Ministro promete apoio para projeto

Gaúchos querem modificar lei para cavalos de uso cultural e esportivo

O ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, garantiu, ontem, em Esteio, que ajudará a preparar um projeto para mudar a lei nacional de trânsito de equinos e flexibilizar as exigências para uso em esportes e eventos culturais. ‘Vim para ouvir e ajudar’, disse antes da audiência pública no parque Assis Brasil. Pela lei federal, a Guia de Trânsito Animal (GTA) é obrigatória no país. Prevista ainda em decreto estadual, a exigência está suspensa no Estado até dezembro, quando deve sair o resultado do inquérito epidemiológico sobre Anemia Equina. Apesar da garantia de Rebelo, o secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, reconheceu que a mudança só pode ser efetivada com o aval do Ministério da Agricultura. ‘Mas ficou clara a importância de ter exames de anemia equina atualizados’, disse.

No encontro, houve consenso de que a validade de 60 dias para o teste poderia ser de seis meses. Mas só com o resultado do inquérito é que a exigência poderá ser alterada. Enquanto isso, será criado grupo de trabalho para elaborar sugestões de modificação da lei. Como alternativa, o setor quer a criação do passaporte. Com o documento, explica o presidente do MTG, Erival Bertolini, seria possível deslocar animais para participação em cavalgadas e rodeios sem a GTA.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *