Ministro da Agricultura fala com otimisto sobre agronegócio brasileiro

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA CIC/DIVULGAÇÃO/JC
Mendes falou com otimismo sobre as perspectivas do agronegócio.

Mendes falou com otimismo sobre as perspectivas do agronegócio.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, participou, nesta quinta-feira (16), de reunião-almoço na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC). Na ocasião, ele falou com otimismo sobre as perspectivas do agronegócio brasileiro com a nova política agrícola do País.
Conforme Mendes, três objetivos básicos regem a nova política: garantir a produção de alimentos seguros e de qualidade; proporcionar o crescimento econômico e novas oportunidades; e contribuir para a sustentabilidade ambiental.
De acordo com o ministro, para o pequeno agricultor a política agrícola deve ser orientadora, proporcionando assistência técnica, práticas de gestão e, acima de tudo, minimizar riscos. Já para os grandes produtores, a política deve ser indutora de novas práticas de pesquisa e aplicação de tecnologia.
Mendes Ribeiro Filho destacou a importância da pró-atividade no ministério. "Chega de esperarmos pelos desastres climáticos ou pelas perdas para tomarmos providências. Temos a clareza que o governo precisa agir de forma preventiva e previsível." Ele afirmou que a Presidente Dilma Rousseff deu garantias de que não faltarão recursos para a agricultura nacional. "Chegou a vez do produtor brasileiro", comemorou.
O ministro destacou que a agricultura em todo mundo tem dois desafios primordiais a enfrentar: tornar-se ainda mais sustentável ambientalmente e alimentar uma população cada vez maior e que está consumindo cada vez mais.
A CIC e os Sindicatos Patronais elaboraram um documento com os principais pleitos da classe empresarial, endereçada à presidente Dilma Rousseff, em função de sua vinda a Caxias do Sul para a abertura da Festa Nacional da Uva 2012. O documento será protocolado no Gabinete Presidencial, em Brasília, por meio do deputado federal caxiense Pepe Vargas.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *