Ministra Gleisi Hoffmann esclarece demarcação de terras indígenas em audiência pública

Debate que ocorre no dia 8 deve abordar políticas do governo federal referentes ao assunto

Paulo H. Carvalho

Foto: Paulo H. Carvalho / Casa Civil,Divulgação

Ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, debate questão indígena na Câmara

A ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, vai prestar esclarecimentos relacionados à questão da identificação e delimitação de terras indígenas em audiência pública convocada pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. O debate está marcado para essa quarta, dia 8, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).O C2Rural transmite ao vivo a audiência, a partir das 10h.
De acordo com o deputado Luiz Carlos Heinze (PP-RS), um dos que solicitou o debate, os conflitos entre indígenas e produtores rurais têm aumentado muito no Brasil nos últimos anos. Ele afirma que para os ruralistas os processos de demarcação estão sendo realizados sem que tenham acesso às informações.

Atualmente, o processo de demarcação depende do laudo antropológico da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da manifestação de Estados, municípios, produtores e índios. A decisão final é dada pelo Poder Executivo. Heinze defende que os produtores estão sofrendo com a pressão da Fundação que, segundo eles, estaria retirando dos produtores milhares de hectares para serem transformados em reservas indígenas. 

– Estamos denunciando laudos antropológicos fraudulentos. Estamos denunciando áreas da Funai que estão sendo arrendadas para o plantio de lavouras, sendo hoje exploradas com diamantes por exemplo, como é o caso de Rondônia. São várias as situações irregulares e a Funai continua nesse processo, nessa voracidade.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem  cerca de 740 mil indígenas divididos em mais de 200 etnias.

AGÊNCIA CÂMARA

Fonte: Ruralbr

Compartilhe!