Minerva exportou mais, mas registrou prejuízos

Apesar do forte aumento das exportações de carne bovina, a Minerva Foods amargou um prejuízo líquido de R$ 196,1 milhões no segundo trimestre, ante perdas de R$ 130 milhões registradas no mesmo intervalo do ano passado.

O resultado da empresa foi prejudicado pelo impacto da valorização dólar no período sobre a dívida da Minerva em moeda estrangeira, que representa cerca de 70% da dívida líquida da companhia. Ainda que sem efeito sobre o caixa, a variação cambial teve um impacto negativo de R$ 215 milhões. Não fosse a oscilação cambial no período, a Minerva teria lucrado cerca de R$ 25 milhões, disse o diretor financeiro da empresa, Edson Ticle.

No lado operacional, a Minerva foi favorecida pelo bom momento das exportações de carne bovina do Brasil, que vem ocupando o espaço de concorrentes como os EUA, onde o rebanho sofreu uma forte redução por conta da seca que atingiu o Texas. Impulsionada pelas exportações, a receita líquida da companhia atingiu R$ 1,32 bilhão, crescimento de 23% ante o segundo trimestre de 2012. Desse total, as exportações foram responsáveis por 66%, disse Ticle. De acordo com ele, a receita com as exportações aumentou 21%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da Minerva no segundo trimestre somou R$ 134,4 milhões, alta de 19,5% ante os R$ 112,7 milhões apurados no mesmo intervalo do ano passado. Apesar desse avanço, a margem Ebitda da companhia caiu de 10,5%, no segundo trimestre de 2012, para 10,2% nos três meses encerrados em junho. Essa queda se deve, basicamente, aos preços mais elevados do boi gordo. Ticle ressaltou, porém, que a empresa conseguiu ampliar a rentabilidade do negócio na comparação com o primeiro trimestre, quando a margem Ebitda da empresa foi de 8,4%.

Influenciada pelo câmbio, a dívida líquida a Minerva subiu de R$ 1,539 bilhão, em março, para R$ 1,729 bilhão no fim do segundo trimestre. Com isso, o índice de alavancagem (relação entre dívida líquida e Ebitda) da Minerva subiu de 3,1 vezes para 3,3% na mesma comparação. (LHM)

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3233892/minerva-exportou-mais-mas-registrou-prejuizos#ixzz2c2dJLsRV

Fonte: Valor | Por De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *