Milho: De olho no comportamento do clima nos EUA, mercado inicia semana em campo negativo em Chicago

Após os ganhos registrados na semana anterior, as cotações futuras do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) iniciaram o pregão desta segunda-feira (20) em campo negativo. As principais posições do cereal exibiam perdas entre 7,00 e 9,25 pontos, por volta das 8h19 (horário de Brasília). O vencimento julho/16 era cotado a US$ 4,28 por bushel, já o março/17 era negociado a US$ 4,45 por bushel.

Nesse instante, os analistas reforçam que o foco dos participantes do mercado tem sido as previsões climáticas para o Meio-Oeste dos EUA. Nos últimos dias, as especulações a respeito do clima no país têm feito as cotações da commodity trabalharem dos dois lados da tabela. Isso porque, depois de indicar algumas chuvas para a região, novos mapas mostraram clima mais seco e temperaturas mais altas nos próximos dias.

Até a semana anterior, em torno de 75% das lavouras do cereal apresentam boas ou excelentes condições. 21% das plantações estão em situação regular e 4% em condições ruins ou muito ruins, conforme dados reportados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). O órgão atualiza as informações no final da tarde de hoje.

Outra importante variável que segue sendo observada pelos investidores é a demanda pelo produto norte-americano. Ainda hoje, o USDA traz novo reporte dos embarques semanais do cereal, importante indicador de demanda.

A semana foi de valorização aos preços do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais posições do cereal registraram ganhos entre 3,49% e 4,18%. Somente nesta sexta-feira (17), os vencimentos da commodity exibiram altas entre 11,75 e 13,00 pontos. O contrato julho/16 fechou o dia a US$ 4,37 por bushel, já o dezembro/16 era negociado a US$ 4,48 por bushel.

Segundo o consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, o mercado passou por uma correção técnica nesta sexta-feira depois das perdas registradas nas duas últimas sessões. "Nos últimos dias, os investidores liquidaram suas posições em meio às informações do mercado financeiro e hoje tivemos uma retomada", pondera.


Agro Olhar

Fonte: Famasul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *