Milho: compradores tentam reduzir preço e vendedores recuam

Mesmo com a pressão negativa vindo do dólar, a cotação do milho brasileiro no mercado físico paulista permaneceu firme nos R$ 64,50 por saca, de acordo com a Agrifatto. O recuo do câmbio fez os compradores reduzirem as ofertas de preços, fazendo com que os vendedores se retirassem do mercado.

O mercado futuro na B3 ignorou o dólar e as cotações em Chicago, imprimindo uma valorização de 1,3% no vencimento para novembro de 2020, que fechou o dia cotado à R$ 67,72 por saca.

Na Bolsa de Chicago, o contrato para dezembro de 2020 obteve um leve decréscimo de 0,07%, terminando o dia cotado a US$ 3,80 por bushel. “A firmeza do mercado norte-americano de cereal veio com os dados de novas vendas externas e também pela alta do trigo, que variou positivamente 2%, o resultado do cereal só não foi melhor, pois o USDA divulgou que 25% da safra de milho já foi colhida, número um pouco acima das expectativas”, aponta.

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *