Mesmo pouco difundida, Brasil tem maior rebanho comercial do mundo do gado da raça puganôr

Animal adulto não passa de um metro de altura

reprodução

Foto: reprodução

Animal da raça foi importado pela primeira vez em 1962

Entre os exemplares de gado importados da Índia, a raça puganôr é uma das menos conhecidas no Brasil. No país desde 1962, o animal não ganhou espaço na pecuária do país. Um dos prováveis motivos é o seu tamanho, que é caráter dominante. O gado adulto não passa de um metro de altura. Mesmo com a produção restrita, o Brasil tem o maior rebanho comercial do mundo da raça.
O puganôr tem a pelagem, formato da orelha, localização dos chifres e rusticidade muito parecidos com a raça nelore, com a diferença do porte.
A fazenda Haras Barreiro, em Ituiutaba, Minas Gerais, tem cerca de 100 cabeças destes animais, de todas as idades. Apesar de zebuínos, a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ) não registra o puganôr.
Pelo porte diminuto, os animais adultos são muito procurados para hotéis fazenda e propriedades que praticam o turismo rural.

Fonte: Ruralbr | Merce Gregório | Ituiutaba (MG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *