MERCADOS – Milho sobe no Brasil sem apoio de Chicago ou do dólar; veja notícias desta terça

Também sem referência internacional, por conta do feriados nos Estados Unidos, a soja ficou estável e o café registrou leve recuo

Por Felipe Leon, com agências de notícias

  • Boi: reposição em Mato Grosso do Sul bate recorde no indicador do Cepea
  • Milho: preços seguem avançando na abertura da semana
  • Soja: com Chicago fechada por feriado, negócios ficam travados no Brasil
  • Café: arábica tem leve recuo após altas expressivas
  • No exterior: mercados ensaiam recuperação mirando estímulos
  • No Brasil: prévia do PIB do Banco Central fica acima do esperado

Agenda:

  • Brasil: IPC-S da segunda semana de janeiro (FGV)
  • Brasil: dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná (Deral)
  • EUA: inspeções de exportação semanal dos EUA (USDA)
Boi: reposição em Mato Grosso do Sul bate recorde no indicador do Cepea

A cotação do bezerro passou de R$ 2594,06 para R$ 2608,63 por cabeça e registrou o maior valor nominal da série histórica, de acordo com o indicador do Cepea para Mato Grosso do Sul. No acumulado deste ano, os preços já avançaram 4,4%.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), na segunda semana de janeiro, o Brasil embarcou 19,83 mil toneladas de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada. Com um resultado 51% menor que na primeira semana do mês, a média diária embarcada desacelerou 26% e ficou em 6,05 mil toneladas.

Milho: preços seguem avançando na abertura da semana

O indicador do milho do Cepea, calculado com base nos preços praticados em Campinas (SP), passou de R$ 84,52 para R$ 84,96 por saca, um avanço diário de 0,5%. Dessa forma, no acumulado de 2021, a cotação já subiu 8%.

Na segunda semana de janeiro, o Brasil exportou 601,88 mil toneladas de milho, um número 6% menor que na primeira semana. Com isso, a média diária exportada caiu 3% e ficou em 124,32 mil toneladas. Portanto, a sinalização é de que a oferta vem diminuindo no Brasil, seguindo o padrão sazonal normal. Ainda assim, a média diária em janeiro de 2021 está 30% acima do registrado no mesmo mês de 2020.

Soja: com Chicago fechada por feriado, negócios ficam travados no Brasil

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, o dia de negócios no mercado de soja brasileiro foi travado em virtude do feriado nos Estados Unidos que tirou a referência de preços de Chicago. Segundo a análise, os preços pouco oscilaram e os produtores focaram no início da colheita.

Após um fraquíssimo desempenho na primeira semana de janeiro, as exportações de soja chegaram a 17,50 mil toneladas na segunda. Com esse resultado, a média diária embarcada no mês ficou em 1,75 mil toneladas, 86% abaixo do observado em dezembro e 97% menor que o registrado em janeiro do ano passado.

  • Café arábica tem leve recuo após altas expressivas

    Após subir quase 6% em quatro dias, o indicador do café arábica do Cepea teve um leve recuo de 0,35% e passou de R$ 651,99 para R$ 649,68 por saca. O mercado brasileiro de café, assim como no caso da soja e milho, não teve a referência dos preços do exterior, neste caso de Nova York, em virtude do feriado nos Estados Unidos.

    O feriado também impactou o mercado de câmbio e o dólar ficou praticamente estável em relação ao real na abertura da semana. Dessa forma, os negócios no mercado de café foram lentos e com poucos vendedores.

    No exterior: mercados ensaiam recuperação mirando estímulos

    Os mercados globais abrem nesta terça-feira, 19, ensaiando recuperação após as quedas dos últimos dias e mirando novos estímulos. Nos Estados Unidos, a futura secretária do Tesouro, Janet Yellen, deverá falar na Comissão de Finanças do Senado. A expectativa é que Yellen defenda o novo pacote de estímulos proposto pelo presidente eleito Joe Biden, mas com alerta sobre o nível da dívida no país.

    No Brasil: prévia do PIB do Banco Central fica acima do esperado

    O IBC-Br de novembro, uma prévia do PIB calculado pelo Banco Central, cresceu 0,59% em novembro na comparação com outubro e ficou acima do projetado. De acordo com as projeções coletadas pela Bloomberg, a expectativa era de avanço de 0,5%.

    Na comparação anual, o indicador apresentou uma queda de 0,83% e no acumulado do ano de 2020, até novembro, o recuo foi de 4,63%. No acumulado em 12 meses, a queda passou para 4,15%. Os resultados mostram que a recuperação econômica segue em curso, mas ainda está longe de retomar o nível pré-pandemia.

    Fonte : Canal Rural

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *