Mercado reage mal e ações caem

Por Fernando Lopes, Camila Souza Ramos, Fernanda Pressinott e Kauanna Navarro | De São Paulo

A eleição de José Batista Sobrinho para a presidência executiva da JBS no sábado pegou o mercado de surpresa e influenciou a queda das ações da companhia ontem na B3. A baixa, de 3,95%, anulou parte dos ganhos acumulados de 8,06% observados na semana passada, sustentados pela perspectiva de aceleração do processo de profissionalização da gestão da empresa após a prisão preventiva do CEO Wesley Batista, decretada na quarta-feira.

"Do ponto de vista da profissionalização, a escolha do fundador Zé Mineiro [como é conhecido José Batista Sobrinho, que tem 84 anos e é pai de Wesley], foi uma notícia considerada negativa pelo mercado. Não que isso vá mudar algo na operação, que continuará nas mãos dos executivos que já estão lá, mas poderá significar o alongamento do período de problemas nas relações da companhia com o BNDES, o que não é bom", afirmou um analista.

Como o BNDES vinha insistindo em afastar definitivamente a família Batista da gestão da JBS, a confirmação de que Wesley Batista Filho, de 26 anos, está sendo preparado para assumir o comando da empresa no futuro próximo também foi encarado no mercado como de que a paz entre a companhia e o banco ficou mais distante.

Com a decisão de sábado do conselho, Wesley Filho, que presidia a divisão de bovinos da JBS USA, passou a ser um dos três executivos do "Time Global de Liderança" criado para assessorar Zé Mineiro nas tomadas de decisão – os outros são Gilberto Tomazoni e André Nogueira (ver ao lado).

O relacionamento da empresa com bancos credores também não deverá sofrer abalos com as decisões de sábado do conselho de administração da JBS. "Em uma visão pragmática, não muda nada no acordo de renegociação de dívida que foi fechado", disse um graduado executivo de um desses bancos.

Mas esse executivo também ressaltou que a escolha de Zé Mineiro não foi a melhor na visão dos investidores que compram ações da JBS. Como os Batista são majoritários, mas não têm mais de 50% do capital, o mais pertinente seria um CEO profissional de mercado e um conselho também profissionalizado. Manter alguém da família acaba promovendo um desconto no valor da ação".

Já o fato de a JBS ter voltado a ter uma postura mais ativa no mercado brasileiro de bovinos foi considerado positivo. Entre quarta-feira e sexta, o "vácuo" criado enquanto os advogados de Wesley tentavam um habeas corpus afetou o dia a dia da companhia, que reduziu de forma expressiva as compras de boi. Mas os preços da arroba seguiram ontem pressionados – o indicador Esalq/BM&FBovespa para a arroba do boi em São Paulo caiu 2,09%. (Colaborou Vanessa Adachi)

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *