MERCADO FUTURO – USDA confirma atraso no plantio nos EUA e milho sobe quase 4% em Chicago

O mercado foi  impulsionado pelas chuvas fortes registradas no cinturão produtor norte-americano, assim como na demanda acima do esperado nas inspeções de exportação do país

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fechou com preços do milhoacentuadamente mais altos. O mercado foi  impulsionado pelas chuvas fortes registradas no cinturão produtor norte-americano, atrasando o plantio de milho, bem como na demanda acima do esperado nas inspeções de exportação do país.

As inspeções de exportação norte-americana de milho chegaram a 1.098.948 toneladas na semana encerrada no dia 23 de maio, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Analistas esperavam 800 mil toneladas.

Na semana anterior, haviam atingido 1.840.474 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado foi de 1.705.655 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 38.572.719 toneladas, contra 38.035.078 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.

Os contratos de milho com entrega em julho de 2019 fecharam a US$ 4,20 1/4, alta de 16,00 centavos de dólar, ou 3,95%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro de 2019 fechou a US$ 4,29 1/2 por bushel, ganho  de 17,00 centavos de dólar, ou 4,12%, em relação ao fechamento anterior

Brasil

O mercado brasileiro registrou preços mais altos nesta terça-feira, refletindo a forte valorização do cereal na Bolsa de Chicago. Com os ganhos externos, as cotações subiram nos portos para exportação, e isso também sustentou o mercado doméstico.

No Porto de Paranaguá, o preço ficou em R$ 39,50/40,50 a saca. Em Santos, o preço girou em torno de R$ 40,00/41,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 31,00/32,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 36,50/38,50 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$  39,00/42,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 35,00/36,50 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 32,00/34,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 31,00/32,00 a saca em Rio Verde, no disponível. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 25,00/26,00 a saca em Rondonópolis, para o disponível.

Por Agência Safras

Fonte : Canal Rural

Compartilhe!