MERCADO EXTERNO – Ministra destaca reconhecimento da cachaça e acordos sanitários com Argentina

Tereza Cristina participou de transmissão ao vivo com o presidente Jair Bolsonaro na noite desta quinta-feira Por Rafael Walendorff – Canal Rural

Fonte: IMA/Divulgação

A ministra Tereza Cristina participou agora a noite de uma transmissão ao vivo com o presidente Jair Bolsonaro e os ministros da Economia, Paulo Guedes, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque, direto de Buenos Aires, na Argentina, onde a comitiva cumpriu agenda nesta quinta-feira, dia 6, com o governo argentino e empresários locais. A ministra destacou que o país vizinho reconheceu a identidade geográfica da cachaça brasileira, o que pode agregar mais valor ao produto nacional. Ela mencionou que é uma medida “pequena, simbólica, mas que mostra a parceria” entre as nações.

Ela também ressaltou avanços em pleitos como a aduana integrada que vai diminuir custos do Estado tanto na parte fiscal quanto na questão sanitária, a integração dos certificados sanitários que vai facilitar a vida dos empreendedores do Brasil e da Argentina.

  • “Vários assuntos que estavam na nossa pauta. Eram 19. O Brasil já cedeu nove e a Argentina quatro. E eles nos prometeram que em três, quatro meses resolvem os outros problemas como a exportação de tripas, de farinhas, comidas para pets que é muito importante para os animais de estimação. O Brasil começa uma nova era de amizade e integração realmente com a Argentina”.

    Tereza Cristina não mencionou, no entanto, a questão de importação de leite em pó que prejudica o setor produtivo nacional. A ministra também comentou a viagem à Ásia que fez recentemente. “A gente vê o potencial que ainda temos para expandir as nossas exportações de carnes, grãos e principalmente valor agregado. Tudo o que nós produzimos de carne no Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai não é  suficiente para suprir aquele mercado (da China em função do problema da peste suína africana). Nós temos uma janela de oportunidade enorme que a América do Sul pode ajudar a suprir na Ásia”.

    A ministra destacou oportunidades de exportações de carnes e frutas, principalmente para o Japão. Ela também citou conversas em países como Malásia, Vietnã e Indonésia. O presidente Jair Bolsonaro ressaltou o potencial de produção de frutas da região de Petrolina e afirmou que o governo está disposto a ajudar no que for preciso para aumentar as exportações dessa cadeia. “Somos o maior produtor, mas só exportamos 3% das nossas frutas”.

    Por fim, ela comemorou a abertura de mercado para exportação de carne de frango, gado em pé e gado para reprodução para Laos. Segundo Tereza Cristina, a resposta positiva foi dada em apenas uma semana, destacando o fato de o país asiático ter se interessado por uma cooperação técnica com a Embrapa.

    Fonte : Canal Rural