MERCADO E CIAAGRICULTURANOTÍCIAS – FINANCIAMENTO – Plano Safra: crédito de custeio cai 15% em 5 meses

No entanto, dados do Banco Central indicam aumento de 5,6% na contratação para investimento e de 20,5% na comercialização

 

O crédito de custeio caiu mais de 15% entre julho e novembro deste ano, comparado com o mesmo período de 2016. Os dados divulgados nesta quinta-feira, dia 1º, pelo Banco Central, no entanto, indicaram aumento de 5,6% na contratação de crédito para investimento e de 20,5% na comercialização.

De acordo com o comentarista do Canal Rural e ex-secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura Ivan Wedekin, os agricultores estão financiando uma parte maior da safra com dinheiro do próprio bolso ou captando por meio de seus fornecedores e compradores. Ele alerta que a situação pode se agravar ainda mais na segunda safra. “Há dúvidas de como vai ser o custeio da ‘safrinha’, que, no caso do milho, é de extrema importância, pois a tendência é de aumento na área do plantio”, afirma.

A expectativa é que o cenário se torne ainda mais complicado, pois os recursos da caderneta de poupança e dos depósitos à vista dos bancos, que são as duas maiores fontes de financiamento, estão caindo consideravelmente. Até o momento, de acordo com Wedekin, o que está evitando uma redução mais drástica dos recursos são as Letras de Crédito do Agronegócio, que mais do que dobraram nos últimos cinco meses em relação ao mesmo período do ano passado.

Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

Francielle Bertolacini | São Paulo

Fonte : Canal Rural

Compartilhe!