Mercado de boi gordo ‘patina’ no Brasil

Fonte:  Valor | Alda do Amaral Rocha | De São Paulo

O aumento na oferta de gado bovino para abate num momento de demanda menos aquecida faz o mercado de boi gordo patinar nas principais praças de comercialização do país. Há cerca de um mês a arroba do boi está na casa dos R$ 96,00 (a prazo) no interior de São Paulo, sem grandes variações, conforme José Vicente Ferraz, da Informa Economics FNP. Pelo levantamento da Scot Consultoria, o preço da arroba está nesse nível desde o último dia 20 de junho.

Ferraz observa que há um aumento sazonal da oferta, típico do período de inverno. Com as pastagens afetadas pelas temperaturas baixas, os pecuaristas optam por vender os animais, que começam a perder peso. No entanto, diz, mesmo maior, a oferta ainda está abaixo da média histórica para o período porque o rebanho bovino brasileiro ainda não se recompôs. Isso, porém, não tem conseguido sustentar as cotações já que a demanda está menos aquecida, tanto no mercado doméstico quanto no externo. "O câmbio não ajuda, a matéria-prima está cara e há obstáculos às exportações com a crise na Europa", comenta o analista, referindo às vendas fracas ao exterior.

Alex Lopes, da Scot, concorda que o mercado interno está menos aquecido do que no ano passado. "A carne bovina já começou o ano com preços elevados e os consumidores migraram para outras proteínas, como o frango", observa. Ele lembra que a arroba chegou a bater R$ 104 em março passado, mas já tinha alcançado preços ainda maiores no segundo semestre de 2010. Ferraz acredita que julho ainda deve ser um mês de oferta maior de boi, mas a partir de agosto a disponibilidade cai e os preços devem se sustentar. O analista da Scot avalia, contudo, que o mercado já começa a mudar. Para ele, o "período de transição entre safra e entressafra parece estar chegando ao fim".

Segundo Lopes, frigoríficos estão com escalas curtas e já não existem ofertas de compra em São Paulo a R$ 92 à vista pela arroba como havia alguns dias atrás. Há até ofertas de compra de R$ 96 à vista e outras de R$ 97 a prazo. Depois de ficar estável nos dias que antecederam a sexta-feira, o preço da carne bovina, que atingiu picos do ano em março passado no atacado de São Paulo, voltou a reagir no fim da semana passado, conforme a Scot.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *