MERCADO – Boi gordo: preços caem com demanda de carnes em risco, indica Safras

Frigoríficos já estão antecipando uma queda nas exportações e anunciando férias coletivas para funcionários, afirma a consultoria

Nelore vacada vacas

Foto: Pixabay

O mercado físico do boi gordo teve preços mais baixos nesta terça-feira, 17. De acordo com o analista Fernando Henrique Iglesias, da consultoria Safras & Mercado, os frigoríficos já estão antecipando uma queda nas exportações e anunciando férias coletivas para funcionários, principalmente nos casos das empresas de maior porte.

“A principal preocupação está na retração da demanda de carne bovina, tanto interna quanto externa. Com isso o cenário mudou drasticamente, com elementos de pressão de baixa mais efetivos neste momento. Mesmo com uma boa capacidade de retenção, ficou difícil para os pecuaristas sustentarem os preços apenas retendo as boiadas”, disse Iglesias.

  • Na capital de São Paulo, os preços do mercado à vista caíram de R$ 195 para R$ 193 a arroba . Em Uberaba (MG), os preços recuaram de R$ 191/R$ 192 a arroba para R$ 189.

    Em Dourados (MS), os preços ficaram em R$ 189 a arroba. Em Goiânia (GO), o preço indicado caiu de R$ 190 a arroba para R$ 185. Já em Cuiabá (MT), o preço diminuiu de R$ 185 para R$ 182/R$ 183.

    Atacado

    No mercado atacadista, os preços da carne bovina começaram a ceder. “A tendência de curto prazo remete a uma reposição mais lenta entre atacado e varejo, podendo resultar em continuidade deste movimento de queda. O mercado segue receoso em relação aos embarques. Até o momento, não há impacto aparente no mês de março. No entanto, alguns estrangulamentos logísticos ao redor do mundo já são relatados, como a escassez de contêineres frigoríficos e de navios graneleiros”, disse Iglesias.

    O corte traseiro caiu de R$ 14,60 o quilo para R$ 14,50 o quilo. A ponta de agulha ficou em R$ 10,70 o quilo. Já o corte dianteiro permaneceu em R$ 11,50 por quilo.

    Por Agência Safras

    Fonte : Canal Rural