MERCADO – Boi gordo cotado abaixo de R$ 260; veja as notícias desta terça-feira

Por outro lado, a soja, o milho e o café registraram preços mais altos no fechamento anterior; dólar subindo deu suporte às commodities

Arroba do boi gordo fica abaixo de R$ 260 pela primeira vez em dois meses

  • Oferta menor sustenta cotações do milho
  • Preços da soja acompanham alta do dólar e de Chicago
  • Café arábica sobe forte em Nova York e impulsiona mercado doméstico
  • No Exterior: investidores miram nova proposta de estímulos nos EUA
  • No Brasil: economia brasileira segue em recuperação no início do quarto trimestre

Agenda:

  • Brasil: ata da última reunião do Copom (Banco Central)
  • Brasil: IGP-10 de dezembro (FGV)
  • EUA: produção industrial de novembro (FED)
Arroba do boi gordo fica abaixo de R$ 260 pela primeira vez em dois meses

O nível confortável das escalas de abate segue influenciando nas baixas de preços da arroba. O indicador do Cepea recuou novamente e passou de R$ 263 para R$ 259,70. Foi a primeira vez desde 8 de outubro de 2020 que a cotação ficou abaixo de R$ 260. Com mais esta queda, o recuo acumulado em dezembro já chegou a 8,5%.

Por outro lado, os contratos futuros do boi gordo na B3 interromperam as quedas e tiveram ajustes maiores na comparação diária. Isso pode sinalizar alguma acomodação das baixas no mercado físico até o fim do ano. O vencimento de dezembro passou de R$ 251,6 para R$ 252 e o janeiro foi de R$ 246 para R$ 247.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações de carne bovina aceleraram na segunda semana de dezembro após um fraco desempenho na primeira semana. Foram embarcadas 36,85 mil toneladas. Dessa forma, a média diária exportada cresceu 19,3% na comparação semanal e ficou em 6,52 mil toneladas, 7,9% abaixo do registrado em dezembro de 2019.

  • Oferta menor sustenta cotações do milho

    A diminuição do nível de ofertas tem levado à recuperação das cotações no mercado físico e no futuro. O indicador do Cepea, com base nos preços praticados em Campinas (SP), subiu de R$ 73,10 para R$ 73,31. Na B3, o vencimento para janeiro teve nova valorização e passou de R$ 74,14 para R$ 76,04.

    As exportações de milho na segunda semana de dezembro tiveram desempenho 2,2% abaixo do que foi registrado na primeira semana. Foram 1,14 milhão de toneladas exportadas no total. Com esse resultado, a média diária ficou em 251,55 mil toneladas e está 26,8% acima do registrado em dezembro do ano passado.

    Preços da soja acompanham alta do dólar e de Chicago

    A alta do dólar, que subiu de R$ 5,0461 para R$ 5,1228, e da soja em Chicago, que teve elevação de 0,78%, impulsionaram os preços da oleaginosa no mercado brasileiro. De acordo com a consultoria Safras & Mercado, em Passo Fundo (RS) e em Cascavel (PR), a saca passou de R$ 140 para R$ 141, e em Rondonópolis, subiu de R$ 143 para R$ 150.

    A falta de soja no Brasil segue evidenciada nos dados da balança comercial. A segunda semana de dezembro foi a de pior desempenho em 2020 com apenas 17 mil toneladas enviadas para fora do país. Com esse resultado, a média por dia útil ficou em 15,26 mil toneladas e ficou 90,2% abaixo de dezembro do ano passado.

  • Café arábica sobe forte em Nova York e impulsiona mercado doméstico

    Os contratos futuros do café arábica subiram fortemente na Bolsa de Nova York. O vencimento para março, o mais negociado atualmente, teve alta de 3,74%. Com a alta do dólar em relação ao real, o mercado brasileiro de café teve um dia propício para expressivas elevações de preços.

    O indicador do café arábica do Cepea subiu 3,07% e retomou os R$ 600 por saca após duas semanas abaixo desse valor. Dessa maneira, praticamente apagou as perdas acumuladas em dezembro que já chegavam a 4% e agora estão ao redor de 1%.

    No Exterior: investidores miram nova proposta de estímulos nos EUA

    Os investidores demonstram um certo otimismo nesta terça-feira, 15, com a nova proposta de um grupo bipartidário de senadores nos Estados Unidos para um pacote de estímulos em um esforço para conseguir a aprovação ainda em 2020. A proposta foi diminuída em relação à anterior e ficou em US$ 748 bilhões. Ela inclui auxílio a negócios pequenos e benefícios a desempregados. Sem a aprovação, os milhões de norte-americanos sem emprego perdem acesso a alguns benefícios logo após o Natal.

    Com os resultados ruins da pandemia voltando a acelerar nos Estados Unidos, a notícia positiva é que o país iniciou a vacinação entre os grupos prioritários. Porém, são altas as chances de novas cidades decidirem aumentar as medidas de restrição à circulação de pessoas. Na segunda-feira, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, afirmou que a cidade pode ter de fechar em breve.

    No Brasil: economia brasileira segue em recuperação no início do quarto trimestre

    De acordo com os dados do IBC-Br de outubro, divulgados pelo Banco Central, a economia brasileira teve crescimento de 0,86% no mês na comparação com setembro. Apesar de o resultado se situar abaixo das expectativas de mercado, mostra que a atividade econômica no Brasil inicia o quarto trimestre dando sequência à recuperação iniciada em maio.

    Na comparação anual, houve baixa de 2,61% do indicador que atua como uma espécie de prévia do PIB. No acumulado do ano, a queda chegou a 4,92% e em 12 meses está em 3,93%. Os números mostram que embora o processo de melhora da atividade esteja se consolidando, ainda falta um bom espaço para voltar ao nível pré-pandemia.

    Por Felipe Leon, com agências de notícias

    Fonte : Canal Rural

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *