MERCADO – As notícias que você precisa saber agora para começar bem a sexta-feira

Carcaça casada bovina recua no atacado e soja já tem indicações de compra a R$ 150 por saca no interior do Rio Grande do Sul

Boi: carcaça casada recua no atacado após duas semanas de alta, diz Agrifatto

  • Milho: mercado segue estabilizado e sem força para novos recordes
  • Soja: saca tem indicações a R$ 150 no interior do Rio Grande do Sul, diz Safras
  • No exterior: avanço de casos de coronavírus na Europa preocupa mercados
  • No Brasil: com agenda esvaziada, investidores focam em cenário político
Agenda:
  • Brasil: segunda prévia do IGP-M de setembro (FGV)
  • EUA: prévia da confiança do consumidor de setembro (Universidade de Michigan)
  • Brasil: desenvolvimento das lavouras no Mato Grosso (Imea)
Boi: carcaça casada recua no atacado após duas semanas de alta, diz Agrifatto

De acordo com a Agrifatto, a carcaça casada bovina não suportou o desempenho fraco das vendas no varejo e recuou no atacado. Os preços registraram avanço por duas semanas, porém, caíram 1,25% nesta quinta-feira, 17, para R$ 15,80 o quilo. No balcão, a consultoria ainda vê preços firmes a partir de reajustes pontuais positivos em algumas regiões. Assim, o diferencial de base das outras praças em relação a São Paulo foi praticamente anulado.

O indicador do boi gordo do Cepea recuou levemente de R$ 250,90 para R$ 250,50 a arroba. Na B3, os contratos futuros também apresentaram queda. Em média, a curva caiu 0,47% e os vencimentos mais curtos ficam mais afastados dos R$ 250 por arroba.

Milho: mercado segue estabilizado e sem força para novos recordes

O mercado físico brasileiro de milho tem sido marcado por estabilidade dos preços em setembro. Após os compradores irem forte aos negócios no fim de agosto, agora podem estar abastecidos e estão retraídos do mercado. No levantamento diário da Safras & Mercado, há certa dispersão das ofertas de compra e venda. De acordo com o consultor Paulo Molinari, o mercado mostra-se confuso e com os preços variando muito em cada negócio realizado.

O indicador do Cepea recuou pelo terceiro dia consecutivo e ficou em R$ 58,48 por saca de 60 quilos. Na B3, os contratos futuros tiveram comportamento misto, e enquanto os contratos mais curtos recuaram, os mais longos avançaram. O vencimento novembro recuou 1% para R$ 59,25, enquanto que o março 2021 subiu 0,58% para R$ 60,20.

Soja: saca tem indicações a R$ 150 no interior do RS, diz Safras

A consultoria Safras & Mercado registrou indicações de saca de soja a R$ 150 no interior do Rio Grande do Sul, com embarque para dezembro e pagamento em janeiro. Com o dólar operando em alta em grande parte do dia e os futuros em Chicago nos maiores patamares em mais de dois anos, os preços ficam bastante pressionados no Brasil. O maior avanço diário foi observado em Rondonópolis (MT), onde a saca subiu de R$ 137 para R$ 144.

Em Chicago, os preços seguem em firme alta impulsionados novamente pela boa demanda chinesa pela soja norte-americana. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou dados de exportações da oleaginosa que vieram próximos do volume máximo projetado pelo mercado.

No exterior: avanço de casos de coronavírus na Europa preocupa mercados

O avanço de casos de coronavírus na Europa preocupa os mercados globais a partir do alerta feito nesta quinta-feira, 17, pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade divulgou um aviso sobre o surgimento de uma situação séria no continente europeu, conforme o número crescente de casos. Algumas regiões, inclusive, têm adotado novas medidas de restrição de circulação de pessoas.

Nos Estados Unidos, após o banco central demonstrar que talvez haja pouco espaço para atuação da política monetária, os mercados focam nas discussões sobre novos estímulos fiscais. O acordo entre republicanos e democratas sobre um novo pacote fiscal de auxílio ainda parece distante em virtude da proximidade das eleições presidenciais.

No Brasil: com agenda esvaziada, investidores focam em cenário político

A agenda desta sexta-feira, 18, está esvaziada no Brasil e tem apenas a segunda prévia do IGP-M de setembro, que deve seguir mostrando pressão inflacionária das commodities agrícolas e metálicas nos índices ao produtor. Sendo assim, os investidores focam no cenário político.

O Ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu o inquérito que apura a possibilidade de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. A suspensão será válida até o plenário do STF decidir sobre o depoimento do presidente.

Por fim, após vários adiamentos, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), decidiu pautar a votação do veto presidencial ao prorrogamento da desoneração da folha salarial. A pauta ficou agendada para o próximo dia 30, apesar de não haver acordo com o governo.

Por Felipe Leon, com agências de notícias

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *