Melhorias no processo de regularização fundiária para produtores rurais do Amazonas

Manaus / Amazonas (03/02/2017) – Ações no processo de regularização fundiária no Amazonas foram o tema principal da visita realizada na última quarta-feira, 1º de fevereiro, pelo presidente da FAEA, Muni Lourenço ao superintendente do Instituto Nacional da Colonização e Reforma Agrária do Amazonas (Incra/AM), Sandro Maia e ao coordenador do Programa Terra Legal, Marco Aurélio Cursino. O encontro realizado na sede do Incra, em Manaus tratou de pleitos da Federação em busca de dar celeridade ao processo de titulação de terras para produtores rurais do Amazonas.

Entre os temas elencados na reunião estiveram o estabelecimento de parcerias mútuas, um pedido de celeridade na expedição do Certificado de Cadastro do Imóvel Rural (CCIR) para os produtores rurais no interior, além de tratativas iniciais para uma parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Amazonas (SENAR/AM), também presidido no Estado por Muni Lourenço com o Incra. A ideia é realizar de cursos de Formação Profissional Rural e Promoção Social para assentados dos programas de reforma agrária do Incra no Amazonas.

Da esq. para dir. -Marco aurélio Cursono do Programa Terra Legal, o diretor-secretário da FAEA, Carlos Bessa, o superintendente do Incra no Amazonas, Sandro Maia e o presidente da FAEA, Muni Lourenço

Na ocasião, a FAEA apresentou um pleito de conclusão das entrega de títulos de imóveis rurais de até 15 módulos fiscais, principalmente para municípios do Sul do Amazonas, que possui grande expectativa nesses documentos.

Ainda durante o encontro, o presidente da FAEA convidou o superintendente do Incra, Sandro Maia, para realizar visita conjunta com produtores do município de Boca do Acre para tratar sobre o tema da regularização fundiária. A visita deverá ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano.

Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas – FAEA

Fonte : CNA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *