Meio ambiente – Sistema FAMASUL e Embrapa lançam simpósio sobre gases de efeito estufa no dia 05 de maio

 

Para Presidente da FAMASUL, Mauricio Saito, o evento revela o perfil sustentável do produtor rural

Campo Grande / Mato Grosso do Sul (25/04/2016) – Compartilhar novos conhecimentos sobre a dinâmica de gases de efeito estufa na agropecuária brasileira. Este é o objetivo central do 2º Simpósio Internacional sobre Gases de Efeito Estufa na Agropecuária (SIGEE), que será realizado entre os dias 07 e 09 de junho, no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande/MS, promovido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul – FAMASUL.

O lançamento oficial do evento acontecerá no dia 05 de maio, a partir das 8 horas, na sede do Sistema FAMASUL, com a participação de lideranças rurais e políticas, de produtores rurais, pesquisadores e profissionais do setor.

Para o presidente do Sistema FAMASUL, Mauricio Saito, o evento oportuniza esclarecimentos científicos sobre o tema e revela o perfil sustentável do produtor rural. "Alguns temas, como a emissão de gases na pecuária, ainda são vistos de forma distorcida no meio acadêmico e também na sociedade. A ciência é a chave para acabar com mitos que afetam negativamente o setor. Acreditamos que os especialistas podem, além de trazer luz a esses temas, nos mostra medidas para que a produção seja cada vez mais aliada da preservação ambiental".

Em sua segunda edição, o Simpósio tem como discutir as tendências sobre a dinâmica de Gases de Efeito Estufa (GEEs) na agropecuária internacional e sua relação com o cenário nacional. Além disso, visa organizar uma agenda positiva para a agropecuária brasileira, com diretrizes para reduzir o impacto ambiental, com foco na dinâmica de GEEs.

Durante o simpósio, a Embrapa fará o lançamento oficial da marca-conceito Carne Carbono Neutro (CCN) que vai atestar, de forma parametrizável e auditável, que a carne bovina produzida em sistemas de integração do tipo silvipastoril (pecuária-floresta, IPF) ou agrossilvipastoril (lavoura-pecuária-floresta, ILPF), apresenta seus volumes de emissão de GEEs compensados durante o processo de produção, pelo crescimento das árvores no sistema.

Outro destaque da programação é a realização de mesas redondas sobre a relação das mudanças climáticas com políticas públicas e aspectos econômicos, mediadas pelos pesquisadores da Embrapa, Alexandre Berndt e Manuel Macedo, respectivamente. Para um dos coordenadores do SIGEE, Roberto Giolo, o suporte legal é fundamental para que o produtor tenha uma base sólida como segurança, assim como a questão econômica, que valida à tecnologia e mostra que o custo-benefício realmente compensa.

Simpósio – O II Simpósio Internacional sobre Gases de Efeito Estufa na Agropecuária (II SIGEE) é realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e Sistema FAMASUL, com apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), Senar/MS e Rede ILPF.

Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul – FAMASUL
Texto:  Ana Brito

Fonte : Canal do Produtor