Meio ambiente – Projeto Biomas na Caatinga pesquisa essências florestais no Ceará e já apresenta os primeiros resultados

Flávio Saboya, Presidente da FAEC; e Silvana Frota, assessora da FAEC

Fortaleza / Ceará (21/03/2016) – No Dia Internacional das Florestas, comemorado nesta segunda-feira, 21 de março, a Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará – FAEC apresenta resultados do Projeto Biomas, em desenvolvimento na Caatinga desde 2013. As pesquisas já indicam que o tempo de recuperação é menor para algumas essências florestais da mata branca, como é o caso do pau branco, paud’arco e aroeira.

De acordo com as normas florestais, hoje são necessários 20 anos para recuperação, mas os pesquisadores estão trazendo para o campo a possibilidade de os produtores rurais utilizarem tipos de árvores como fator de diversificação da produção, proporcionando ganhos econômicos e sociais, bem como subsidiar no aprimoramento das leis ambientais vigentes. Estas foram algumas das impressões destacadas sobre o Projeto Biomas, pelos pesquisadores da Embrapa  Florestas, que desenvolvem experimentos na região da Caatinga.

O Presidente da FAEC, Flavio Viriato de Saboya Neto, acompanhado do Presidente  do Sindicato dos Produtores Rurais de Ibaretama,Carlos Bezerra Filho,  e da Assessoria de Imprensa , visitou no dia 17/03,  a área  experimental do projeto , localizado na Fazenda Triunfo, no município de Ibaretama – CE.

Segundo o presidente da FAEC, a CNA  entende que é importante levar argumentos técnicos e científicos para os produtores rurais que precisam se adequar às normas do Código Florestal Brasileiro. Por isso, tomou a iniciativa de se tornar parceira da Embrapa e viabilizar os estudos com a árvore na propriedade rural brasileira.

Para Flávio Saboya, o Projeto Biomas está em fase avançada, mas enfrenta um dificuldades em lidar com a falta de água na Fazenda, com quatro anos seguidos de seca, sendo necessário a perfuração  de poços para que as pesquisas não  sofram prejuízos.

No Ceará, o Projeto já implantou 10 experimentos em uma área de 30 hectares. Na Caatinga, o Projeto Biomas conta com o apoio do Centro Nacional de Pesquisas de Caprinos da Embrapa , de Alagoas ,Pernambuco, Paraiba e Paraná. E tem o reforço de um Engenheiro  Florestal da CNA, e de um Administrador  indicado pelo do Sindicato dos Produtores  Rurais de Ibaretama, filiado a FAEC.

O Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Ibaretama, Carlos Bezerra Filho, informou que desde o inicio o Sindicato que è filiado a FAEC,vem apoiaindo o Projeto Biomas na Caatinga, a partir das visitas às  propriedades rurais para a escolha do melhor local, feita pelos técnicos da Embrapa, até  a implantação  propriamente dita. "Apesar das dificuldades com relação à água, e as poucas  chuvas na Região, nós acreditamos que  a pesquisa  pode levar a uma convivência sustentável na Caatinga. Em  breve, vamos promover um Dia de Campo, com os Produtores  para que eles  tomem  conhecimento de  resultados de vários  experimentos", disse Carlos Bezerra.

ASSISTA AO VÍDEO DA VISITA

PROJETO BIOMAS NA CAATINGA

O Projeto Biomas tem o apoio do SENAR, SEBRAE, Monsanto e John Deere.

Na Caatinga, o projeto conta com a parceria das seguintes instituições: Embrapa Caprinos e Ovinos, Embrapa Semiárido, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Ceará / Campus Quixadá, Universidade Estadual Vale do Aracau, Universidade Federal da Paraíba – UFPB, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará, Administração Regional do SENAR Ceará e sindicatos rurais da região.

Para saber mais, acesse o site do Projeto Biomas: www.projetobiomas.com.br

Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará – FAEC
Jornalista responsivel – Silvana Frota

Fonte : Canal do Produtor