MAIS RECURSOS – BNDES disponibiliza R$ 23 bilhões para Plano Safra 2019/2020

As principais linhas de investimento da agricultura empresarial tiveram seus orçamentos ampliados; os juros para esse segmento vão de 5,25% a 10,5%

BNDESFoto: Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disponibiliza a partir desta quarta, dia 10, R$ 23 bilhões para o Plano Safra 2019/2020. Serão R$ 19,6 bilhões para agricultura empresarial, com juros de 0,5% a 4,6%, e R$ 3,3 bilhões para agricultura familiar, com taxas de 5,25% a 10,5%.

As principais linhas de fomento tiveram o orçamento ampliado. Para o Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), foram destinados R$ 7,5 bilhões; já o Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Agropecuária (Prodecoop) terá em torno de R$ 1 bilhão; o Programa ABC, destinado às práticas agrícolas para redução das emissões de gases, contará com R$ 746 milhões; e o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro) receberá R$ 750 milhões.

  • O total supera em R$ 700 milhões o valor destinado ao setor pelo banco no ano passado, e objetiva o financiamento de investimentos e custeio da produção agropecuária brasileira.

    O BNDES vai operar em parceria com mais de 30 instituições financeiras. Segundo o banco, essa rede facilita o desenvolvimento de uma política pública de apoio ao setor agropecuário, na medida em que descentraliza o acesso aos recursos dos Programas Agropecuários do Governo Federal (Pagf).

    Plano Safra 2018/2019

    Mais de R$ 13 bilhões foram aprovados pelo BNDES no Plano Safra 2018/2019, encerrado no último dia 30 de junho, atingindo 35 mil operações.

    Para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), o banco aprovou em torno de R$ 3,2 bilhões em mais de 70 mil operações.

    A assessoria de imprensa do BNDES observou que graças ao processo de modernização digital iniciado em 2017, 70% das operações de financiamento a produtores rurais já são aprovados em tempo real.

    O banco estima que, até o fim do atual ano agrícola, a grande maioria das operações já será digitalizada, o que garantirá maior segurança e agilidade para a concessão dos empréstimos.

    Por Agência Brasil

    Fonte : Canal Rural