Mais de dois milhões de embalagens vazias de agrotóxicos são recolhidas no Estado no primeiro semestre

No país, número chega a 25 milhões de unidades. Recipientes são destinados para reciclagem

Mais de dois milhões de embalagens vazias de agrotóxicos são recolhidas no Estado no primeiro semestre Agência Na Lata/Divulgação

Desafio é envolver pequenos municípios para o descarte correto Foto: Agência Na Lata / Divulgação

Referência mundial no recolhimento de embalagens vazias de agrotóxicos, o Brasil consegue captar mais de 90% dos materiais sólidos descartados nas lavouras. Por meio do Sistema Campo Limpo, foram recolhidas mais de 25 milhões de embalagens de janeiro a julho deste ano. No Rio Grande do Sul, foram 2,2 milhões de unidades, que tiveram como destino as oito centrais de recebimento. Sob a coordenação do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (InpEV), os recipientes são recolhidos e reciclados.
– Mais de 90% dos materiais que recebemos são reaproveitados, exceto alguns rótulos que são descartados – destaca Marcelo Lerina, coordenador de operações do InpEV no Estado e em Santa Catarina.
Conforme Lerina, o desafio ainda é envolver pequenos municípios gaúchos com atividade agrícola menos intensa, onde o descarte de embalagens é bem menor. O sistema de recolhimento terá uma data de celebração no dia 18 – o Dia Nacional do Campo Limpo –, com atividades em oito cidades gaúchas.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *