Mais cidades decretam situação de emergência no Rio Grande do Sul

O número de municípios do Rio Grande do Sul que decretaram situação de emergência devido à estiagem aumentou para 16.

Minas do Leão e Vale do Sol foram os últimos a informar sobre os decretos nesta quarta-feira e comunicar à Defesa Civil estadual.

Cabe ao órgão analisar e oficializar os decretos.

No boletim da Defesa Civil, divulgado no começo desta quarta, o número de municípios em situação de emergência reconhecido era ainda de 14. Nessa terça-feira (7), eram oito localidades. No total, 25 cidades estão sendo afetadas pela estiagem, segundo o relatório.

As demais cidades com situação de emergência decretada são Barão do Triunfo, Mariana Pimentel, Pantano Grande, Ponte Preta, Amaral Ferrador, Camaquã, Chuvisca, Cristal, Encruzilhada do Sul, Passo do Sobrado, Progresso, Santa Cruz do Sul, Sinimbu e Venâncio Aires.

Até terça-feira, segundo a Defesa Civil, oito cidades haviam decretado emergência ou realizado registro no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID): Chuvisca, Maquiné, Camaquã, Cerro Grande do Sul, Venâncio Aires, Pantano Grande, Boqueirão do Leão e Sinimbu.

De acordo com o balanço realizado pelo órgão, Cerro Grande do Sul e Maquiné não estão no S2ID – as prefeituras apenas notificaram preliminarmente o órgão sobre os danos gerados pelas condições climáticas.

Também alertaram sobre prejuízos as cidades de Casca, Montauri, São Domingos do Sul e Vale do Sol.

Boqueirão do Leão, Gramado Xavier, Mato Leitão e Vale Verde estão registrados no S2ID, mas ainda não decretaram situação de emergência. A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural apontou a estiagem deste ano como a maior dos últimos tempos. A Defesa Civil está distribuindo reservatórios de água móveis para as cidades afetadas.

Fonte: Jornal do Comércio