É mais barato produzir açúcar na Europa, diz CEO da Bunge

Para Alberto Weisser, Brasil está perdendo competitividade no setor açucareiro

Emerson Souza

Foto: Emerson Souza / Agencia RBS

Infraestrutura ineficiente, câmbio e despesas com mão de obra elevam custos da produção de açúcar brasileira, afirma CEO da Bunge

O CEO da Bunge, uma das maiores traders de commodities, Alberto Weisser, afirmou durante o painel de discussão do jornal Financial Times, na Nyse Euronext, que o custo de produção doaçúcar no Brasil aumentou em comparação com os de algumas partes da Europa, ilustrando o declínio da competitividade da maior economia da América Latina mesmo em uma de suas principais indústrias agrícolas.

Para Weisser, as companhias de açúcar do Brasil estão sendo afetadas pela alta da moeda, infraestrutura ineficiente e aumentos dos custos da mão de obra e das despesas gerais, levando empresas a considerar transfererência da produção para outros mercados, como a África.

– Acredito que as pessoas não se deram conta ainda de que, hoje, é mais barato cultivar e produzir o açúcar na Europa. Isso me preocupa. O Brasil está se tornando muito caro –, disse Weisser em um painel de discussão do jornal "Financial Times" na Nyse Euronext.

Os crescentes desafios à sua competitividade, mesmo no setor agrícola, vêm em um momento em que o Brasil luta contra a apreciação da taxa de câmbio nos últimos meses. Enquanto o Brasil mantém-se produtor e exportador dominante de açúcar por causa de sol e água abundantes e terras favoráveis à cultura, sua vantagem tanto alardeada de baixos custos vem se erodindo.

Fonte: Ruralbr | Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *