Mais alimentos quilombolas para o SUS gaúcho

Foi publicada nesta quarta-feira (25), o segundo edital do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) para a compra de alimentos de comunidades quilombolas do Rio Grande do Sul. A ação, anunciada pela presidenta Dilma Rousseff no último dia 19, vai beneficiar mais de 60 comunidades gaúchas na aquisição de 146 toneladas de alimentos.

De acordo com o coordenador-geral de Políticas para Povos e Comunidades Tradicionais do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Edmilton Cerqueira, a iniciativa dá visibilidade à produção quilombola do País. “As comunidades quilombolas também fazem parte do processo de produção de alimentos diversificados e saudáveis, tanto em suas organizações como nos núcleos familiares”, afirmou.

Para ele, a inclusão produtiva desses grupos também é o resultado do trabalho da assistência técnica. “O ministério realizou uma série de oficinas para a capacitação de lideranças para acessarem os programas de compras públicas como o de Aquisição de Alimentos (PAA), que está com esta chamada aberta, e o de Alimentação Escolar (Pnae)”, completou.

Ação pioneira

O GHC foi a primeira instituição pública a comprar alimentos produzidos em comunidades quilombolas, com a identificação de origem do Selo Quilombos do Brasil. “Fornecemos 270 mil refeições por mês no Grupo Hospitalar Conceição. E, no intuito de buscar uma alimentação saudável, contribuir para a cadeia produtiva dos alimentos orgânicos e na inclusão produtiva das comunidades quilombolas, conseguimos fazer esses editais”, ressaltou a diretora-superintendente do grupo, Sandra Fagundes.

Na primeira chamada, foram adquiridas quatro toneladas de alimentos produzidos em cinco comunidades. Desta vez, a expectativa é que sejam compradas 146 toneladas de alimentos – um investimento superior a R$ 500 mil.

“O GHC já vem trabalhando na questão de combate ao racismo e na afirmação de direitos. Agora, felizmente, nós conseguimos trabalhar também nessa direção da cadeia produtiva, que faz bastante diferença na geração de renda dessas populações”, comentou a diretora.

A ampliação do projeto contou com diversos parceiros, entre eles, o MDA e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Incra, a Fundação Palmares, a Federação Quilombola do Rio Grande do Sul e a Empresa de Assistência Técnica (Emater) do estado.

Saiba mais

O Grupo Hospitalar Conceição (GHC) é formado por três hospitais do Rio Grande do Sul, além de uma Unidade de Pronto-Atendimento (Upa), 12 postos de saúde, três Centros de Atenção Psicossocial (Caps), um Consultório de Rua e o Centro de Educação Tecnológica e Pesquisa em Saúde – Escola GHC.

O edital também dialoga com o programa Brasil Quilombola, coordenado pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), que tem um dos eixos voltados à inclusão produtiva das comunidades.

Em todo Rio Grande do Sul, existem 105 comunidades quilombolas reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares. Cada uma delas abriga, em média, 40 famílias.

Gabriella Bontempo
Ascom/MDA com informações do GHC

Fonte : MDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *