Maioria ruralista analisa MP 571

Instalada ontem no Congresso, a comissão mista que irá analisar a medida provisória 571, que altera o Novo Código Florestal, é formada basicamente por ruralistas. Dos 13 deputados titulares, dez votaram para derrubar o texto do Senado defendido pelo governo. Entre os senadores, pelo menos sete dos 13 membros integram a Frente Parlamentar da Agropecuária. Contudo, o presidente da comissão, Elvino Bohn Gass, argumentou que os trabalhos serão conduzidos com equilíbrio. Segundo ele, a previsão – agora revisada – é votar o relatório até 15 de julho. "Queremos construir algo que dialogue entre um país que cresce economicamente, inclui pequenos produtores e protege o meio ambiente."
Bohn Gass e o relator Luiz Henrique da Silveira devem se debruçar, a partir de agora, sobre as 640 emendas protocoladas. Na terça-feira, a comissão se reúne para definir o plano de trabalho e a data da audiência pública em Brasília. Ontem, quatro deputados assinaram mandado de segurança contra a MP, que seria entregue ao Supremo Tribunal Federal até hoje.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *