LUZ NA PRODUÇÃO | Concessionárias investirão R$ 1 bilhão em melhorias

Empresas prometem atender até 85% da necessidade de energia no meio rural

Depois de um extenso programa federal de eletrificação rural, a insatisfação com o abastecimento no campo forçou as concessionárias que operam no Rio Grande do Sul a anunciar R$ 1,025 bilhão até 2014 para melhorar a qualidade da prestação do serviço. Agora, a promessa é de atender a pelo menos 85% da demanda dos agricultores gaúchos até o final desse período.
O anúncio dos investimentos foi feito ontem pelo Comitê de Planejamento Energético do Rio Grande do Sul (Copergs).
– Fizemos um diagnóstico das carências e organizamos um grande investimento de revitalização dessas áreas – explicou o secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, Beto Albuquerque.
Controlador da companhia de distribuição da CEEE, o governo do Estado entrará com R$ 284,7 milhões. O restante do investimento será dividido entre AES Sul, Rio Grande Energia (RGE) e Federação das Cooperativas de Energia, Telefonia, e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul (Fecoergs).
– Temos pressa, pois precisamos dessa força para ligar equipamentos –avaliou o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), Elton Weber.
Governo e produtores têm uma avaliação consensual sobre a extensão e a localização dos problemas de abastecimento no campo: a falta de qualidade é generalizada em todo o território gaúcho. Em muitos casos, a energia até chega, mas não é suficiente para dar conta do consumo.
– Em muitos casos, temos regiões em que o Luz Para Todos (programa do governo federal) levou energia. Mas hoje o produtor tem uma agroindústria em casa e precisa de uma energia de melhor qualidade – completa Beto Albuquerque.
Entre os investimentos que as concessionárias precisarão fazer, estão a construção de subestações e a reforma das já existentes, além da ampliação de redes de transmissão. Durante o anúncio, as concessionárias avisaram que o custo da expansão dos investimentos no meio rural será repassado aos consumidores.
– O setor elétrico trabalha por demanda. Precisamos saber a necessidade do consumidor para programar o investimento – salienta o presidente da CEEE, Sérgio Dias.

Os investimentos

Energia no campo até 2014:

CEEE R$ 284,7 milhões

RGE R$ 280 milhões

AES Sul R$ 264,19 milhões

Fecoergs R$ 196,16 milhões

Total R$ 1,02 bilhão

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *