Litígio | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Quando duas partes não se entendem em uma negociação, o caminho civilizado para a solução do litígio é a Justiça. Após três anos de diálogo infrutífero, a discussão entre suinocultores integrados e a Doux Frangosul por causa de pagamentos atrasados aos agricultores foi parar na Justiça.
A opção judicial não é nenhuma garantia de liquidação das dívidas no curto ou médio prazos. A Justiça brasileira, como se sabe, é lenta – e os ritos processuais permitem inúmeras chicanas protelatórias, que podem arrastar uma disputa até a prescrição do ato que deu causa à ação.
Melhor para os produtores teria sido um entendimento extrajudicial com a empresa. Esgotada essa possibilidade, não restou outra saída senão ajuizar ações. Nesse momento, a melhor solução seria a compra da operação da francesa Doux no Brasil por alguma empresa sólida do setor, que assumisse o passivo com os integrados. Alguém se habilita?

Fonte: ZH | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.