Liberação de crédito maior em 2014

Mesmo com a elevação do juro anual do Finame PSI de 3,5% para 4,5%, o Banco do Brasil (BB) projetou ontem que a liberação de crédito ao produtor gaúcho deve crescer 15% no próximo ano em relação a 2013. De janeiro até esta semana, o desembolso chegou a R$ 9,7 milhões em 297 mil contratos, o que significou incremento de 11% sobre o ano anterior, que já havia sido muito bom, frisou o superintendente estadual do BB, Tarcísio Hübner, confiante no desempenho das empresas e cooperativas agropecuárias. Hübner avalia que, mesmo com o aumento da taxa, a demanda prossiga, pois os juros reais também subiram. E acrescenta um cenário favorável para isso pela safra recorde e os preços remuneradores que não devem, em sua opinião, sofrer maiores interferências.

A principal aposta para o crescimento está na armazenagem que garante ao agricultor não só vender seu produto no momento de melhor preço, mas driblar valores altos na aquisição de insumos ou contratação de frete. Os gaúchos têm à disposição dois programas com esta finalidade. Pelo Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), do governo federal, foram liberados R$ 51,7 milhões em 635 operações no Estado. Outros R$ 25 milhões devem ser liberados até o final do mês e mais R$ 60 milhões estão em análise, uma marcha rumo à meta de R$ 300 milhões. ‘O programa de armazenagem será a força motriz, seguido da continuidade da renovação do parque de máquinas.’ O RS Mais Grãos, do governo estadual, ainda no papel, deve ser outro motor para acelerar a venda de silos já que facilita o licenciamento. Além da expectativa de investimentos importantes em irrigação, Hübner antecipou que o banco fará nova investida na divulgação do crédito para Agricultura de Baixo Carbono (ABC) que fechou apenas 1.471 operações este ano (R$ 346 milhões).

Números de 2013

Foram tomados:

R$ 5,4 bilhões em custeio

R$ 2,1 bilhões em investimento

R$ 2,2 bilhões em comercialização

O índice de inadimplência ficou em torno de 1%

Fonte: BB/RS

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *