Liberalismo e hipocrisia

Vem aí o pacote de Dilma Rousseff com proteção a setores ameaçados pela chamada desindustrialização, que enfrentam a concorrência avassaladora, e, por vezes, desleal, de importados. O pacote “protecionista”, que prevê redução de tributos para certos produtos nacionais e taxação ou cotas para importados, vai causar polêmica. Exportadores vão comemorar, importadores vão chiar. Proteção ao mercado interno é uma medida que todos os países condenam, mas que todos (até liberais de carteirinha, como os EUA) adotam quando se sentem prejudicados. Experimente vender carne, etanol, soja, algodão, aviões, sapatos ou qualquer produto que você elabore mais barato que o seu concorrente internacional para ver a reação… O Brasil tem sido uma das vítimas do protecionismo comercial externo. Mas basta falar em proteger algum setor mais sensível – como agora, o do vinho – para que uma guerra santa liberal, tendo “Santo” Adam Smith por estandarte, se instaure. Há muita hipocrisia e pouco liberalismo de verdade no comércio internacional.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *