Lelis preside Audiência Pública sobre Código Florestal

Fonte: Portal Stylo

O deputado estadual Marcelo Lelis (PV) presidiu na tarde desta segunda-feira, 13, Audiência Pública, realizada no auditório da Assembléia Legislativa, com o objetivo de discutir as alterações propostas pelo novo Código Florestal brasileiro.
Favorável à adequação do Código Florestal, Rodrigo Justus de Brito, assessor técnico da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) defendeu o aperfeiçoamento da Lei e a compatibilização de interesses. “Entendemos que os produtores não podem ficar criminalizados por regras recentes e embora não seja a Lei que gostaríamos que fosse, já entendemos que é um avanço e vamos, independentemente do texto que for aprovado, buscar o aprimoramento da legislação, de modo que a produção seja compatibilizada com a preservação ambiental sem tirar a viabilidade econômica da produção de alimentos no Brasil” disse.
Participando da Audiência, o professor de Geografia da Universidade de São Paulo (USP), Ariovaldo Umbelino, considerou alguns problemas em relação ao novo Código, entre eles, a retirada da averbação da reserva legal dos cartórios de imóveis passando a responsabilidade para um órgão público a ser criado; a forma de calcular as APAS – Áreas de Preservação Ambiental, tendo em vista que diferem de um lugar pra outro; a exploração indefinida do Pantanal e ainda a descentralização da condição de legislar, visto que os limites entre os biomas não seguem os mesmo limites existentes entre os Estados da federação, entre outros apontamentos.
Para Lelis, a Audiência foi uma oportunidade de esclarecer pontos importantes do Código. “Foi extremamente importante essa discussão, inclusive pra mim, que também estava confuso em relação a algumas questões”. Concordando com o professor Umbelino, Lelis considerou ser um “retrocesso” mudanças como computar as áreas de preservação nas reservas legais, a retirada da averbação legal dos cartórios e a descentralização da condição de legislar. Defendeu ainda necessidade de se discutir mais este assunto e maior envolvimento da população brasileira no debate a fim de que todos possam chegar a uma conclusão sobre o novo Código Florestal.
De iniciativa do deputado estadual Zé Roberto (PT), o debate contou com a participação dos deputados Freire Júnior (PSDB) e Amália Santana (PT). Também compareceram o vereador de Palmas, Bismarque do Movimento (PT), o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) no Tocantins, Ruberval Gomes, representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag), Willian Clementino, além de demais representantes da sociedade civil organizada. (Da assessoria)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *