Leilão de arroz vende 50% dos lotes

 Glauto Melo<br /><b>Crédito: </b>  MAURO SCHAEFER / CP MEMÓRIA

Glauto Melo
Crédito: MAURO SCHAEFER / CP MEMÓRIA

Contestado pelo setor orizícola, o leilão de venda do grão em casca e compra simultânea do produto beneficiado, destinado à doação humanitária, negociou metade dos quatro lotes, no total de 101 mil t. A alegação, que levou a Rede Arrozeiras do Sul contestar o pregão na Justiça, é que o alto volume inviabilizaria a participação de pequenas e médias indústrias, configurando indício de direcionamento.
O superintendente da Conab/RS, Glauto Melo, disse que as acusações são falsas, tanto que a companhia conseguiu derrubar a liminar que suspendia o leilão. E ressaltou que o edital respeitou as definições do Ministério das Relações Exteriores.
O volume elevado se deve, conforme Melo, à necessidade de concluir o processo em junho, quando expira a lei que autorizou a doação de 500 mil t de arroz a vários países. Um novo leilão de troca está marcado para o dia 18, mas a Conab acredita que não será possível completar a remessa. Para ele, o imbróglio afastou interessados. "Foi um tiro no pé, pois o produto vai ficar aqui pressionando os preços."

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *