LARANJA – Empresas brasileiras e europeias assinam acordo para estimular consumo de sucos

Projeto de US$ 7 milhões prevê a divulgação dos benefícios do suco de laranja para os consumidores nos países da Europa

agricultura_laranja_suco (Foto: Thinkstock)De acordo com a CitrusBR, o consumo de sucos caiu 17% na europa nos últimos oito anos (Foto: Thinkstock)

Um projeto de US$ 7 milhões que envolve publicidade em torno dos benefícios do suco de laranja para a saúde humana foi anunciado na noite desta quarta-feira (08/10), durante o Juice Summit 2015, que acontece em Antuérpia, Bélgica, e reúne as principais indústrias de sucos do mundo. De acordo com Ibiapaba Netto, diretor executivo da CitrusBR, entidade que representa as indústrias de suco de laranja brasileiras, a iniciativa partiu dos brasileiros e começou a ser traçada em 2012.

“Com este projeto, que é inédito no setor, o objetivo é unir forças para reverter a queda no consumo de sucos no continente europeu, que é o maior consumidor”, diz ele. “Em 2012, a CitrusBR iniciou estudos sobre o tema e no ano passado, com a parceria com a Tetra Pak [indústria de embalagens], realizamos um estudo ainda mais profundo sobre o consumo de sucos”.

Segundo a CitrusBR, nos últimos oito anos, o consumo de sucos caiu 17% no continente europeu. “São várias as razões: o ingresso de bebidas diversas no mercado, como as águas saborizadas, energéticos ou funcionais, e o próprio consumidor, que mudou seus hábitos”, explica Netto.

saiba mais

O diretor de marketing da TetraPak para a Europa, Alexandre Carvalho, explica que a companhia realizou este trabalho com as indústrias brasileiras porque há uma convergência de interesses. “O mercado mudou: antes, o consumidor comprava o que a indústria oferecia. Hoje, a indústria tem que oferecer o que o consumidor quer”, diz ele. “Os hábitos mudaram, e assim como as indústrias de suco, nós precisamos saber o motivo e as novas demandas”.

Segundo ele, o principal motivo da redução do consumo de sucos é a mudança de hábitos devido ao ritmo acelerado do dia-a-dia. “No Reino Unido, por exemplo, ninguém mais toma café da manhã em casa. É no carro, no trem, no caminho para o trabalho. Se você não oferece uma solução para o consumidor, ele simplesmente, te esquece”, continua Carvalho.

A parceria entre a CitrusBR e a TetraPak foi inspirada no trabalho que a companhia de embalagens já realizou no setor lácteo nos anos 1990, quando o leite no Brasil passou a ser vendido nas caixinhas. “O segmento lácteo mudou completamente após este estudo e identificação das necessidades do consumidor em relação àquele produto”, afirma Carvalho.

Sonho realizado

Durante o Juice Summit, o dono de uma das maiores indústrias de suco de laranja do mundo, o brasileiro José Luis Cutrale, da Cutrale, de Araraquara (SP) afirmou à imprensa que a assinatura do projeto junto aos empresários europeus é motivo de “extrema felicidade”. “Espero há 40 anos por este momento”, disse.

Cutrale afirmou que os resultados do investimento serão realmente sentidos após seis a nove meses do início do projeto. “Resultados com publicidade você mede no dia-a-dia, mas nossa expectativa é que tenhamos números positivos dentro de alguns meses”.
Segundo o empresário, se a queda no consumo de sucos for revertida, o projeto deve ser renovado para mais um ano. “Aí, estaremos falando de US$ 15 milhões”.

O dono da Cutrale ainda reforçou que a assinatura do convênio selado entre a CitrusBR a maioria relevante de engarrafadores da Europa, vai beneficiar “todo fazendeiro do mundo que tiver um pé de laranja”. “É um projeto que vai incentivar toda a cadeia, não somente a indústria ou os europeus, mas principalmente os produtores rurais brasileiros, pois a demanda por laranja deve aumentar”.

POR VIVIANE TAGUCHI, DE ANTUÉRPIA (BÉLGICA)*

Fonte : Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *