Juízes marcam audiências até de 1 minuto

Fonte:  Valor | Adriana Aguiar e Bárbara Pombo| De São Paulo

Com uma pauta sobrecarregada, juízes trabalhistas de Pernambuco têm agendado audiências de um em um minuto. Em São Paulo, o espaçamento é maior, chega a dez minutos. Com tantos casos, os atrasos são inevitáveis, gerando críticas de advogados e trabalhadores. Muitas vezes, os profissionais são obrigados a cancelar todos os seus compromissos em dia de audiência. Não é raro também julgamentos, aguardados por horas, serem remarcados no fim do dia. Em 2010, o caso do eletricista paulista Ednei Barreto dos Santos foi adiado. Na semana passada, um ano depois, ele voltou ao Fórum Ruy Barbosa, na capital.

Para o juiz trabalhista Rogério Neiva, os atrasos são o preço pago pela celeridade. "É uma questão matemática. Se eu marcar audiências de duas em duas horas vou ter que diminuir o número de casos julgados e haverá um aumento na duração dos processos."

Notícias relacionadas:
Advogados reclamam de atraso em audiências da Justiça do Trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *