Justiça exige estudo antes da queima da cana

Uma liminar da Justiça Federal obriga a Cetesb a exigir dos produtores estudo de impacto ambiental antes de autorizar a queima de cana na região de Marília (interior paulista).

A liminar vale para todas as autorizações emitidas desde 16 de março e foi concedida após ação civil do Ministério Público Federal. A Justiça estabeleceu multa de R$ 10 mil por licença emitida em desacordo com a liminar.

O Ministério Público Federal também pediu o cancelamento de todas as autorizações de queima controlada da palha da cana na região de Piracicaba -ainda não há decisão.

A Cetesb afirmou que não iria se pronunciar porque ainda não foi oficialmente notificada.

Fonte: Folha | DE RIBEIRÃO PRETO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *