Justiça condena mais dois por fraudes descobertas na Operação Leite Compen$ado

 

Empresário e funcionário foram sentenciados a seis meses de prisão

Jutiça condena mais dois por fraudes descobertas na Operação Leite Compen$ado | Foto: Alina Souza / CP Memória

Jutiça condena mais dois por fraudes descobertas na Operação Leite Compen$ado | Foto: Alina Souza / CP Memória

A Justiça do Rio Grande do Sul condenou um empresário e o funcionário dele por envolvimento em fraudes descobertas na operação Leite Compen$sado. A juíza Eliane Aparecida Resende Lopes, de Três de Maio, definiu pena de seis anos de reclusão em regime semiaberto, mais pagamento de 280 dias-multa (cada dia é equivalente ao salário mínimo da época que os crimes foram cometidos). Com a decisão, agora são 16 os condenados nas investigações sobre adulterações em laticínios.

Eliane Aparecida criticou em sua sentença, a conduta "repugnante, afetando o alimento que é utilizado por crianças e idosos". Ela salientou, ainda, que "as consequências do fato foram enormes, já que várias marcas de leite tiveram que retirar o produto do mercado, contaminado com formol, afetando um número incalculável de pessoas no Estado do Rio Grande do Sul".

O Coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Segurança Alimentar Mauro Rockenback e a Promotora de Justiça Carolina Zimmer protocolarão recurso de apelação da sentença no que tange ao não acolhimento do pedido de perda do caminhão do empresário em favor da União. Desde maio de 2013, 66 pessoas foram presas, 151 denunciadas pelo Ministério Público e 16 condenadas pela Justiça por adulteração do leite e organização criminosa.

Fonte : Correio do Povo

Compartilhe!