Juro menor no crédito rural, imobiliário e capital de giro

O governo iniciou uma nova rodada de redução dos juros na economia, contemplando vários setores. A retração de 8,5% no PIB agropecuário do primeiro trimestre em relação a igual período de 2011 reforçou a necessidade de elevar os benefícios ao setor rural no Plano de Safra, que será anunciado no fim de junho e trará redução das taxas cobradas no crédito rural. O plano do governo prevê corte de 0,5 ponto percentual nos juros cobrados de grandes produtores e de 0,25 ponto para médios e pequenos agricultores. Hoje, as taxas são de 6,75% ao ano para grandes produtores, 6,25% para a "classe média" rural e de 1% a 4% aos agricultores familiares.

O BNDES também anunciou cortes de juros para capital de giro em empréstimos à indústria de transformação que vão de dois pontos percentuais, em financiamentos para grandes companhias (de 10% para 8%), a três pontos percentuais, para micro e pequenas empresas (de 9,5% para até 6,5%). A redução ocorreu no Progeren, que tem orçamento inicial de R$ 14 bilhões, dos quais R$ 11 bilhões destinados às micro, pequenas e médias empresas.

Os compradores de imóveis terão redução do custo do crédito, segundo novas regras de financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal. O prazo foi ampliado de 30 anos para 35 anos. Para imóveis financiados pelo SFH, as taxas caem de 9% ao ano para 8,85%, mais a Taxa Referencial (TR). A taxa pode chegar a 7,8%, dependendo do relacionamento do cliente com o banco. Para imóveis fora do SFH, as taxas caíram de 10% para 9,9% ao ano mais TR, podendo chegar a 8,9%.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/brasil/2693934/juro-menor-no-credito-rural-imobiliario-e-capital-de-giro#ixzz1x186Aknv

Fonte: Valor | Por Tarso Veloso, Alessandra Saraiva e Edna Simão | De Brasília e do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *