John Deere vê saturação em apoios oficiais

Fonte:  Valor | Por De Porto Alegre

A John Deere atribui a uma "certa saturação" das vendas financiadas por programas de apoio aos pequenos agricultores em regiões como o Sul do país, como o Mais Alimentos, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a retração do mercado interno de tratores de janeiro a julho. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o volume de produtos nacionais comercializado no Brasil caiu 10,1% no período em comparação com idêntico intervalo de 2010, para 31,1 mil unidades.

A avaliação é do diretor de marketing da empresa para a América Latina, João Pontes. Segundo ele, o melhor desempenho no segmento de equipamentos de maior porte neste ano tem favorecido a John Deere, que nos sete primeiros meses do ano ampliou em 27,2% as vendas de tratores para o atacado, para 5,9 mil unidades, e em 35,3% as entregas de colheitadeiras, para mil máquinas. Conforme o diretor de assuntos corporativos para a América Latina da John Deere, Alfredo Miguel Neto, a companhia segue otimista com o Brasil. Segundo ele, a prorrogação do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) até dezembro de 2012, anunciado pelo governo dentro do programa Brasil Maior, dá "tranquilidade ao setor", assim como a disposição do MDA em reforçar os financiamentos pelo Mais Alimentos em regiões menos atendidas até agora, como Minas e Nordeste. O diretor de vendas para a América Latina, Paulo Herrmann, confirmou, ainda, que a John Deere transferirá a sede administrativa e o banco da empresa de Porto Alegre para Indaiatuba (SP). O processo será concluído em até dois anos. (SRB)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *