Irga projeta área 3,5% maior com arroz no Rio Grande do Sul

Para a instituição, apesar do preço recorde, o produtor entendeu que o mais importante para ter lucratividade é planejar bem a produção

ESTADÃO CONTEÚDO
04 SET 2020 – 09H16 ATUALIZADO EM 04 SET 2020 – 09H16]

agricultura_arroz (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

Apesar do preço histórico do arroz no mercado nacional, produtor tem intenção de área semelhante à da safra passada, avalia o Instituto Riograndense do Arroz (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

O Rio Grande do Sul deve semear 969.192 hectares com arroz na safra 2020/2021, segundo o Instituto Rio-Grandense do Arroz (Irga). A área projetada é 3,5% maior que na temporada anterior. Considerando os municípios que lideram a produção gaúcha do cereal, Uruguaiana terá 78.500 de hectares; Santa Vitória do Palmar, 68.436 ha; Itaqui, 56.492 ha; e Alegrete, 54.837 ha.

"Em relação à semeadura de soja em rotação com arroz, o levantamento do Irga projeta uma área de 353.731 hectares, incremento de 20.937 ha em relação aos 332.794 ha da safra anterior", diz o Irga em nota. "A avaliação é de que os produtores entenderam o processo de fazer as coisas certas, no momento certo e com os recursos adequados. O agricultor gaúcho está entendendo que para ter lucro precisa estar com tudo bem planejado", disse o diretor técnico da autarquia, Ivo Mello.

"Apesar do preço do arroz com alta histórica, o arrozeiro está com uma intenção de área muito parecida com a safra anterior porque entendeu esse recado: para ser eficiente, para ter lucro, precisa ter planejamento e que seja muito bem executado."

Fonte: Globo Rural

Compartilhe!