IPO da Biosev atrai investidores

A Biosev, segunda maior produtora de açúcar e etanol do país, controlada da francesa Louis Dreyfus Commodities, começou nesta semana o "road show" com potenciais investidores para fazer sua oferta inicial de ações no Novo Mercado da BM&FBovespa. O Valor apurou que a companhia deu início ao registro oficial das demandas pelas ações e que elas alcançaram, até agora, entre R$ 100 milhões e R$ 150 milhões. A operação conta com R$ 350 milhões de garantia firme de colocação dos bancos participantes da operação.

A Biosev vai oferecer 46,7 milhões de ações a R$ 15 cada na sua oferta inicial de ações. A depender da demanda, o número de papéis poderá ser acrescido em 20% no lote adicional e em 15% no lote suplementar. Se conseguir emplacar o preço proposto, a oferta poderá somar entre R$ 746 milhões e R$ 945 milhões.

A oferta da Biosev também oferecerá ao investidor a alternativa de adquirir uma opção de venda dessa ação com vencimento em 15 meses. O valor da opção de venda foi estipulada pela empresa entre R$ 0,01 e R$ 2 e poderá ser maior, dependendo da demanda.

Por um lado, o preço de cada ação (R$ 15) vem sendo considerado atrativo, visto que, na tentativa de abrir capital no ano passado, a faixa de preço estabelecida pela companhia foi de R$ 16,50 a R$ 20,50. A referência mais próxima para o valor da companhia foi o aumento de capital feito em fevereiro deste ano, quando foram emitidas ações de forma privada a aproximadamente R$ 15.

No entanto, considerando o múltiplo de valor da empresa por moagem de cana processada no último ciclo, a Biosev está sendo negociada a R$ 235 por tonelada – em 2012/13, a empresa moeu cerca de 30 milhões de toneladas da matéria-prima -, valor que, em dólar, equivale a cerca de US$ 117.

Assim, a Biosev estaria sendo negociada a um múltiplo superior ao do grupo São Martinho, único estritamente sucroalcooleiro com capital aberto na bolsa de São Paulo. Segundo cálculos de especialistas, a São Martinho foi negociada ontem a R$ 224 por tonelada processada – a empresa moeu 12,9 milhões de toneladas em 2012/13 – o equivalente a US$ 111 por tonelada. Esse valor desconsidera as terras do grupo São Martinho, avaliadas em R$ 1,7 bilhão no último balanço divulgado pela companhia, referente ao trimestre findo em 31 de dezembro.

Procurada, a Biosev não comentou por estar em período de silêncio. A abertura de capital da companhia faz parte de um dos compromissos assumidos pela empresa no acordo para a renegociação de uma dívida bilionária feita há quatro anos. Pelo menos 30% dos recursos que a Biosev captar com a oferta serão destinados ao pagamento dos bancos credores.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/3064638/ipo-da-biosev-atrai-investidores#ixzz2OpxOqbKf

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *