Investimentos em celulose e papel devem superar R$ 36 bilhões nos próximos três anos

Setor aposta na inovação da indústria e na expansão da base florestal

por Luciana Franco, de São Paulo (SP)

Luiz Maximiano

Expectativa da Bracelpa é aumentar a produção de papel de 2,5 milhões para 13 milhões de toneladas nos próximos anos (Foto: Luiz Maximiano)

Os investimentos no setor de papel e celulose devem superar os R$ 36,5 bilhões até 2016. “O Brasil é um dos únicos mercados que desde 2008 ainda consegue anunciar investimentos e realiza-los”, diz Elizabeth Carvalhaes, presidente da Associação Brasileira de Papel e Celulose (Bracelpa). Deste total, a maior parte, ou R$ 35 bilhões, será destinada à ampliação da indústria de celulose.
No campo, a área plantada com florestas deve dobrar dos atuais 7 milhões de hectares para 14 milhões de hectares no mesmo período. “A América do Sul é muito interessante para os investimentos em florestas plantadas”, diz a presidente da Bracelpa. Segundo ela, os 7 milhões de hectares de florestas plantados no Brasil absorvem 1 bilhão de toneladas de carbono da atmosfera a cada ano. “Este é o maior patrimônio florestal do mundo."
O Brasil vai produzir de 22 a 23 milhões de toneladas de celulose nos próximos anos. Já a produção de papel deve saltar de 2,5 milhões para 13 milhões de toneladas, mesmo volume de painéis de madeira que o país estará produzindo em 2016.
Sobre o mercado de papel, que é um segmento de alto valor agregado, onde o Brasil produz com foco no abastecimento do mercado interno a tendência é de que as exportações cresçam nos próximos 3 anos. “Vamos continuar investindo no setor. O grande crescimento de papéis no médio e longo prazo será em cima das economias emergentes. Nossa intenção é participar destes mercados."

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *