Investimento seguro

O consumo de fertilizantes está em alta no Brasil. De janeiro a julho, as vendas aumentaram 3,5% em comparação com o mesmo período do ano passado. Ocorre que, nos últimos anos, com dólar desvalorizado, preços baixos e secas, os agricultores gaúchos não têm conseguido fazer a lavoura como gostariam. Daí caem num círculo vicioso: usam menos adubo, para economizar, mas colhem menos porque usaram pouco adubo.
Na próxima safra, com perspectiva de El Niño e preços altos em Chicago, os produtores deverão usar toda a tecnologia disponível para colher mais. O único problema é que o mesmo dólar valorizado que alavanca os preços da soja em real, encarece o fertilizante, que é quase todo importado. Mas os produtores já fizeram suas contas e sabem que economizar com adubação não vale a pena – é como desligar o relógio para economizar tempo.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *