Investimento em logística é preservado

A capitalização de R$ 100 milhões realizada no fim do ano passado pelos sócios da Copersucar e a geração de caixa de R$ 100 milhões decorrente da operação contribuíram para que a dívida líquida da empresa (descontados estoques) tenha recuado para R$ 386 milhões em 31 de março deste ano, 34% menos que um ano antes (R$ 591 milhões).

Devido ao maior volume de produtos armazenados no fim de março passado – equivalente a R$ 1,72 bilhão, ante R$ 1,19 bilhão um ano antes -, a dívida líquida da companhia incluindo estoques subiu 17,9% na comparação, para R$ 2,1 bilhões.

"Nossos investimentos foram mantidos, apesar do incêndio [no terminal de açúcar em Santos]", diz Paulo Roberto de Souza, presidente da Copersucar. Ele se refere aos aportes no etanolduto da Logum Logística, na qual a Copersucar detém 20%, na construção de um terminal próprio de etanol em Paulínia (SP), agora em fase de licença para operar, e na ampliação da estrutura de armazenagem de etanol nos EUA.

Ao todo, foram investidos R$ 236 milhões em 2013/14, dos quais R$ 75 milhões na reconstrução dos armazéns incendiados do terminal portuário de Santos. Em 2014/15, esse montante de investimentos será de R$ 169 milhões, segundo Souza – R$ 50 milhões na Logum Logística e R$ 26 milhões na conclusão do projeto de Paulínia. "Haverá também uma parte destinada à conclusão das obras do terminal incendiado".

O cronograma de retomada da exportação de açúcar a partir da estrutura própria de Santos está mantido, segundo o executivo. Desde maio, dois armazéns recuperados entraram em operação com capacidade conjunta para embarcar 4 milhões de toneladas por ano, praticamente metade da capacidade total do terminal antes do incêndio – entre 8 milhões e 10 milhões de toneladas. O terminal, com todo seu potencial de embarque, só estará concluído em fevereiro de 2015.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3587320/investimento-em-logistica-e-preservado#ixzz34ziMV7yE

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *