INVESTIMENTO – Coamo vai investir mais de R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos

JONATHAN CAMPOS/JONATHAN CAMPOSInvestimentos serão feitos em Mato Grosso do Sul e Paraná , com novas unidades e aumento de produção | JONATHAN CAMPOS/JONATHAN CAMPOS

Investimentos serão feitos em Mato Grosso do Sul e Paraná , com novas unidades e aumento de produção

  • Com o objetivo de agregar valor à produção recebida, a Coamo Agroindustrial Cooperativa com sede em Campo Mourão, no Centro-Oeste do Paraná, irá realizar investimentos de mais de R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos para ampliar a sua infraestrutura, agilizar o recebimento da produção dos seus associados e incrementar a verticalização de suas atividades.

Veja também

O pacote de investimentos prevê a criação de novos entrepostos e indústrias, além da modernização da estrutura administrativa e operacional de dezenas de unidades. Entre as obras autorizadas para implantação nos próximos anos estão a construção de uma unidade industrial de processamento de soja com capacidade para três mil toneladas/dia e de uma refinaria de óleo de soja com capacidade para 720 toneladas/dia, em Dourados, Mato Grosso do Sul.

A cidade foi escolhida devido o seu posicionamento estratégico em relação à localização dos entrepostos da Coamo no Estado, além dos incentivos fiscais oferecidos pelo Governo de Mato Grosso do Sul.

“O volume de soja recebido pela Coamo no Mato Grosso do Sul, comporta perfeitamente a instalação de uma processadora desse produto neste Estado, justificando plenamente a redução de custo com o transporte do produto já industrializado ao invés de transportá-lo in natura para sua industrialização em Campo Mourão ou Paranaguá”, explica o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini. Por outro lado, a implantação da refinaria de óleo de soja permitirá a sua comercialização diretamente daquele Estado para as regiões Sul e Sudeste do país. “Desta forma, não haverá o passeio do produto para ser industrializado no Paraná e voltando depois para aquelas regiões”, afirma.

Novas Unidades

Fazem parte dos investimentos a execução de melhorias de processos nas indústrias de Campo Mourão e Paranaguá, o aumento da capacidade de recebimento e armazenagem na indústria de esmagamento de soja em Paranaguá com interligação junto ao corredor de exportação.

Com relação à abertura de novos entrepostos na sua área de ação, serão criadas três novas unidades da cooperativa, nas localidades de Ivailândia, em Engenheiro Beltrão, no Paraná, e nos Municípios de Sidrolândia e Itaporã, em Mato Grosso do Sul.

Para melhorar suas operações, a Coamo irá realizar modernizações, adequações e ampliações da capacidade de recebimento, transporte, beneficiamento e secagem de produtos, distribuição de insumos e escritórios administrativos em 25 entrepostos nos três estados da sua área de ação.

“Estamos investindo constantemente na ampliação da nossa estrutura para agilizar o recebimento da produção dos associados, acompanhando a evolução das suas atividades agropecuárias que vêm acontecendo sob todos os aspectos”, comenta Gallassini. Segundo ele, os investimentos aprovados serão realizados no prazo de quatro anos de acordo com a capacidade operacional de execução das obras e adequação ao fluxo de caixa da cooperativa.

Crise

Em meio à crise político-econômica que vive o país, o presidente afirma o momento preocupa, mas são investimentos feitos em quatro anos, com alguns incentivos e financiamentos. “Não podemos esperar melhorar para fazer alguma coisa. Podemos investir em melhorias, mas sem comprometer a boa situação que estamos vivendo na empresa. Para atender o mercado externo precisamos ampliar a produção e agregar valor. E para isso precisamos crescer”, completa.

Fonte : Gazeta do Povo