INFORME RURAL | GISELE LOEBLEIN

 

  • Edital do concurso finalmente à mão

    Aguardado com ansiedade, o concurso para a Secretaria da Agricultura começa finalmente a sair do papel hoje, quando será publicado o edital. Quem confirma a informação é o secretário Luiz Fernando Mainardi. O reforço é uma das ações anunciadas durante o escândalo da fraude do leite. Serão 130 vagas, 120 das quais para fiscais agropecuários (cem médicos veterinários e 20 engenheiros agrônomos) e 10 para técnico superior agropecuário (quatro veterinários, quatro agrônomos e dois engenheiros florestais).
    O edital será publicado nos sites da secretaria e da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), responsável pela organização das provas. A partir daí, abre-se o período para as inscrições, que vai de amanhã, 23 de outubro, até o dia 6 de novembro. A estimativa de Mainardi é que os aprovados possam ser chamados ainda no início de 2014.
    Como o lançamento do edital já teve outros prazos prometidos, só mesmo a publicação pode dissipar eventuais desconfianças. Para o presidente da Associação dos Fiscais Agropecuários do Estado (Afagro), Antonio Augusto Medeiros, o reforço é necessário, mas fica aquém da necessidade levantada pela própria secretaria, de 277 profissionais (217 veterinários e 60 agrônomos). Os postos abertos irão resolver, argumenta, emergencialmente situações como a fiscalizações de frigoríficos:
    – É uma pena que se enxergue um concurso desses como gasto e não como investimento.
    De uma defesa eficiente depende inclusive a evolução do status sanitário do Rio Grande do Sul, pondera o presidente da Afagro.

  • Novos caminhos no horizonte

    Ficou para a próxima semana a reunião no Ministério do Planejamento para tratar da federalização da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa). Ao mesmo tempo em que trabalha com essa alternativa, o presidente Márcio Pilger busca outras ações para recuperar a estatal, cuja dívida soma R$ 120 milhões. Se o tempo permitir, o armazenamento de trigo deve ser retomado hoje, com o recebimento de pelo menos 600 toneladas na unidade de Ibirubá.
    – É um diferencial de receita para nós e de qualidade para o produtor – afirma Pilger.
    No total, entre trigo colhido na lavoura e pronto (que já passou pela secagem) a Cesa tem espaço para 200 mil toneladas do grão.
    Com 18 unidades operando, a estatal tem capacidade para armazenar um total de 600 mil toneladas. Atualmente, 25% desse volume está ocupado.
    A ideia de federalização é trabalhada em dois cenários. Um, explica Pilger, seria a federalização total, com a Companhia Nacional de Abastecimento assumindo todas unidades. A parcial não incluiria as unidades de Porto Alegre, Rio Grande e Capão do Leão.

  • A Federasul anuncia hoje a lista de premiados da primeira edição do Vencedores do Agronegócio.
    Ao todo, serão sete agraciados em três áreas: antes, dentro e depois da porteira.

  • Vacina da aftosa sem entrega antecipada

    As vacinas que serão distribuídas gratuitamente na segunda etapa da imunização contra a aftosa já começaram a chegar às supervisões regionais da Secretaria Estadual da Agricultura. No total, serão 2,3 milhões de doses sem custo, para produtores que se encaixam no Pronaf ou na lei de pecuária familiar e que tenham até cem cabeças.
    Nessa etapa, a entrega não será antecipada, ocorrendo no mesmo período da campanha, de 1º a 30 de novembro. Devem ser imunizados bovinos e bubalinos com até 24 meses.

  • Primavera quente nas pistas da Fronteira

    A temporada de primavera segue movimentando a Fronteira Oeste. A 71ª Exposição Agropecuária de Alegrete fechou com 375 animais vendidos, entre bovinos e ovinos, somando R$ 1,9 milhão.
    Em Santana do Livramento, o 12º Leilão Touros da Fronteira, fechou com faturamento de mais de R$ 1 milhão, com 232 animais das raças angus e brangus vendidos.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *