INFORME RURAL | GISELE LOEBLEIN

 

  • Milho transgênico na lista

    Na lista de reivindicações entregues ontem ao governador Tarso Genro pelo presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag), Elton Weber, um item chama a atenção: sementes transgênicas no programa Troca-Troca.
    Liberadas no programa que subsidia a compra do produto em 2010 e 2011, foram barradas no ano passado.
    – A demanda que existe é muito grande. Tanto da semente híbrida, quanto da transgênica – reforça Weber.
    O documento com 45 itens foi aprovado por mais de 5 mil agricultores familiares durante o 3º Grito de Alerta Missões – Fronteira Noroeste, realizado na última sexta-feira em Santo Ângelo.

  • Magia no ritmo da produção

    Para quem tem desempenho atrelado aos resultados do campo, o cenário atual é mais do que promissor: é um momento mágico. Palavras do presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Estado (Simers), Claudio Bier. Uma conjugação de fatores que vai do preço bom das commodities, passa pela produtividade em alta e chega ao juro reduzido do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) – atualmente em 3% – sustenta o entusiasmo.
    Euforia que também vem dos números: conforme o presidente do Simers, o volume de vendas no primeiro trimestre é 30% superior a igual período do ano anterior. Em 2012, o crescimento total somou 10%. A Expodireto, realizada no mês de março, já dava mostras desse momento singular. Alcançou um faturamento recorde de R$ 2,52 bilhões, superando até mesmo os negócios da última edição da Expointer, de R$ 2,04 bilhões.
    Pois a proposta de incluir a isenção do PIS/Cofins para o setor de implementos agrícolas na MP 601 deixa a indústria ainda mais animada. Presidente da comissão especial criada para tratar da medida provisória, o deputado federal Paulo Ferreira (PT-RS) se reúne hoje com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa. Quer saber da receptividade do governo ao tema – para não esbarrar mais adiante em um veto presidencial.
    – Se o governo sinalizar que não vetará, queremos incluir esse item no relatório – afirma o deputado.
    Uma vez no texto, precisa ir à votação na comissão e, depois, ao plenário na Câmara e no Senado. Para os cofres públicos, o impacto seria de R$ 220 milhões. Para a indústria, um benefício que aliviaria os 9,25% de PIS/Cofins (1,65% e 7,6%, respectivamente) que incidem sobre a produção.

  • Novo formato para transporte

    A soja gaúcha passou a ser embarcada também por contêineres no porto de Rio Grande no período em que está sendo colhida uma supersafra do grão. Na semana passada, uma empresa cerealista de Cruz Alta fez o primeiro carregamento, acompanhado de perto pela equipe da RBSTV da cidade. As 11 unidades, que somam 264 toneladas de soja, seguiram em caminhões até o porto e no dia 2 de maio serão transportadas até a China, principal comprador mundial do grão.
    Em grande escala, a soja costuma ser embarcada a granel, sendo depositada diretamente nos porões dos navios, utilizando os terminais do porto. Com os contêineres, é possível realizar exportação em lotes parcelados, tendo acesso a portos menores. Outra vantagem é o aproveitamento dos contêineres que retornam vazios, reduzindo o custo do frete. Confira mais detalhe em zhora.co/supersafra.

  • Mais biodiesel na mistura

    Na tentativa de aumentar o percentual de adição de biodiesel na mistura do óleo diesel, de 5% (B5) para 7% (B7), uma comitiva do governo estadual se reúne amanhã com o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, em Brasília. No ano passado, o Estado utilizou 5,5 milhões de toneladas para processar 1 bilhão de litros de biodiesel. Caso o percentual de adição fosse maior, poderia se chegar ao consumo anual de 7,7 milhões de toneladas no Estado.

  • Centro de Eventos em Esteio

    Enquanto o projeto não sai do papel, a oferta é válida. Representantes de diferentes entidades ligadas ao agronegócio – entre as quais a Federação da Agricultura do Estado (Farsul), a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) e o Simers – reforçarão o coro para que o governo estadual instale o Centro de Eventos que pretende construir no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, onde é realizada a Expointer (foto abaixo). Áreas na Capital também disputam a preferência.
    O entendimento do grupo, reunido ontem, é de que o espaço ajudaria no processo de revitalização do parque – cujo projeto, envolvendo uma parceria público-privada foi anunciado na edição passada da feira e ainda está em elaboração.

  • CURTAS

    – A Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) vai pedir ao Ministério da Agricultura apoio para a compra de 1,6 milhão de toneladas de milho para o Estado no segundo semestre, quantia estimada para atender a demanda não coberta pela produção local. A ajuda seria na forma de subsídio ao escoamento.
    – Quatro ex-ministros das Agricultura estarão juntos em um evento que será realizado na próxima quinta-feira em Marau, norte do Estado. Os gaúchos Francisco Turra e Pratini de Morais, além de Roberto Rodrigues e Alysson Paulinelli falarão sobre Agronegócio e economia: cenários e oportunidades.
    Colaborou Joana Colussi

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *