INFORME RURAL | GISELE LOEBLEIN

 

  • Com gostinho do Interior

    Os 45 expositores selecionados para o espaço da agroindústria na ExpoBento, em Bento Gonçalves, como Felipe Cândido (foto), têm feito o maior sucesso na feira. Pães caseiros e outros produtos coloniais fazem sucesso entre os visitantes.
    Sidinei Breda, 36 anos, de Cotiporã, também é um dos que comercializa parte da produção de salames da família no evento, que vai até domingo, pelo quinto ano consecutivo.
    – Em um dia bem movimentado de feira, chegamos a vender cerca de cem quilos do produto. Desde a primeira vez que viemos, as vendas sempre foram boas – ressalta Breda.
    Irene Koprovski, 45 anos, de Nova Prata, estreia nas vendas com a produção de salames Kopper, que é da família. Diariamente, cerca de 80 quilos de salames e 50 de copa são trazidos até o estande e “quase tudo acaba sendo vendido”.

  • Barulho dos agricultores no asfalto

    Com o objetivo de chamar a atenção para a questão das demarcações de terras, produtores de 16 Estados se organizam para uma mobilização em série, hoje. Em uma proposta articulada pela Frente Parlamentar da Agropecuária e apoiada por federações de agricultura e de trabalhadores do setor, estradas de diferentes partes do país serão paralisadas, entre 9h e 14h.
    Pelo menos seis localidades gaúchas estão incluídos na rota das manifestações. São rodovias estaduais e federais, nos trechos de Getúlio Vargas, Mato Castelhano-Passo Fundo, Sananduva, Pontão, Nonoai-Faxinalzinho e Morro Alto-Osório.
    A opção por esse formato está ancorada no entendimento de representantes do setor de que só assim será possível sensibilizar o governo federal para o argumento dos produtores – mais de 21 audiências já teriam sido realizadas com o ministro da Justiça. As suspeitas de irregularidade lançadas sobre os processo de demarcações são graves e precisam ser esclarecidas com urgência. Em breve, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, deverá prestar esclarecimentos sobre o processo de demarcação de terras no país. Quanto maior a transparência, melhor será o entendimento do assunto, para todas as partes.
    A proposta de hoje, garantem os envolvidos na organização, é pacífica, com a distribuição de panfletos onde podem se ler frases como “Onde existe Justiça, existe terra para todos”. Outra orientação é de que sejam usados apenas máquinas e tratores, que podem ser facilmente retirados para a liberação da pista, em caso de necessidade.
    – É uma forma de chamarmos a atenção – argumenta Maria Selmira Mehlecke, presidente Comitê Estadual dos Atingidos por Desapropriações Quilombolas e Indígenas, que estará no trecho da BR-101, onde são esperados entre 500 e mil manifestantes.

  • A CEASA-RS lançou edital de licitação para novos comerciantes, atacadistas, microempresários e varejistas que pode ser conferido em www.ceasa.rs.gov.br.
    A data para a entrega da documentação e da proposta é 8 de julho.
    *Colaborou Ana Demoliner

  • As exportações brasileiras do agronegócio, alcançaram US$ 40,39 bilhões entre janeiro e maio deste ano, alta de 10,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Multimídia

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *