Incêndio atinge a Bianchini

Um incêndio no sistema de secagem de grãos queimou pelo menos 40 toneladas de soja no terminal da Bianchini, no Porto de Rio Grande, comprometendo um dos três secadores. As chamas começaram ainda no domingo e estenderam-se até ontem à noite. Não houve nenhum ferido e o Corpo de Bombeiros ainda vai apurar o que ocasionou o incêndio. Uma da hipóteses é que tenha ocorrido combustão espontânea da carga de oleaginosa ou falha no exaustor.

No domingo, assim que foram constatadas as primeiras chamas, os Bombeiros estiveram no local. A opção da empresa foi aguardar, já que havia possibilidade de o fogo se extinguir por abafamento. De acordo com informações do capitão do Corpo de Bombeiros Cláudio Alonso, a opção foi não utilizar água para não danificar o produto. Contudo, na manhã de ontem, quando a empresa foi tentar remover a soja, as chamas ressurgiram. O gerente da Bianchini, Valdir Bianchini, confirmou que a empresa teve prejuízo tanto com danos no secador quanto com a perda do produto. Segundo ele, ontem, por volta das 20h, ainda havia fumaça no local.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *