Importação de fertilizantes cresce e tempo de espera de navios em portos paranaenses cai 80%

Na mesma época do ano passado, havia 53 navios aguardando para carregar produtos; hoje, são apenas 11

Governo do Paraná

Foto: Governo do Paraná

Importação de fertilizantes pelos portos paranaenses de Paranaguá (foto) e Antonina registrou alta de 12% até agosto

A importação de fertilizantes pelos portos paranaenses de Paranaguá e Antonina registrou alta de 12% até agosto. Foram 6,3 milhões de toneladas de produtos importados, contra 5,7 milhões no mesmo período do ano passado. Melhorias na estrutura dos portos permitiram que a operação dos navios de fertilizantes se tornasse mais ágil, o que resultou em queda de até 80% no tempo de espera. No ano passado, nesta mesma época, havia 53 navios aguardando ao largo para carregar fertilizantes nos portos paranaenses. Hoje, são apenas 11.

O superintendente dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, explica que o resultado é reflexo de melhorias de gestão e logística e ganhos de produtividade, implantados desde 2011.

– Estas melhorias ficaram bastante evidentes agora, com a queda substancial no tempo de espera dos navios. Isso se deve a um conjunto de ações, principalmente por conta da informatização de todo o processo de recebimento de fertilizantes e melhoria na gestão das balanças – explica Dividino.

De janeiro a agosto, atracaram nos portos paranaenses 319 navios para descarregar fertilizantes. No mesmo período do ano passado, foram 269 navios. Mesmo com a alta, foi possível registrar redução de 80% no tempo de espera dos navios. No comparativo com o ano passado, os seis berços dedicados à operação de fertilizantes tiveram ganho de produtividade média de praticamente 10%. O percentual de navios que não cumpriram prancha (produtividade mínima), caiu de 31% para 16% até agosto deste ano.

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ

Fonte: Ruralbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *