Importações perigosas

O produtor rural Nestor Jardim Neto comenta informações divulgadas há pouco sobre o alto consumo de agroquímicos no Brasil. Para ele, quem deveria estar sendo questionado pelo uso de defensivos não é o agricultor ou o pecuarista, e sim as empresas que produzem estes produtos, que até agora não vieram defender o que fabricam. Os defensivos estão ali, nas prateleiras, e autorizados por lei.
Jardim chama a atenção para o ingresso no país de agroquímicos não autorizados pela legislação brasileira – embutidos em commodities importadas. Caso, por exemplo, do que ocorre com o arroz adquirido de países do Mercosul. “Nossa fronteira, principalmente com o Uruguai e a Argentina, não tem nenhum tipo de controle fitossanitário em relação ao arroz que aqui ingressa”, adverte Jardim.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho