IMPACTO NO BOLSO – Leite: preço pago ao produtor em janeiro recuou 2%, diz Scot Consultoria

Os recuos foram devido a oferta crescente de matéria-prima em importantes estados produtores no Sul e Sudeste do país

leite

Foto: Wenderson Araujo/CNA

O preço do leite pago ao produtor caiu no pagamento realizado em janeiro de 2021, que remunera a produção entregue em dezembro do ano passado. Segundo levantamento da Scot Consultoria, considerando a média ponderada dos dezoito estados pesquisados, o recuo foi de 2% na comparação mensal.

Os recuos foram devido a oferta crescente de matéria-prima (leite cru) em importantes estados produtores no Sul e Sudeste do país. O volume captado (média nacional) aumentou 4,9% em dezembro/20, segundo o Índice Scot Consultoria de Captação.

Somada a oferta maior, a demanda interna está patinando. Além do menor consumo de lácteos, típico do período de início do ano, após as festas, com as férias e contas a pagar, o fim do auxílio emergencial pesou negativamente sobre a demanda interna de maneira geral.

Para o pagamento a ser realizado em fevereiro  de 2021, o viés é de manutenção a queda nos preços do leite pago ao produtor. De acordo com a consultoria, 50% dos laticínios acreditam em estabilidade no preço do leite ao produtor, 39% das indústrias apontam para queda e 11% falam em alta para o produtor.

No Sul e Sudeste, espera-se uma pressão de baixa maior no próximo pagamento, com mais da metade dos laticínios apontando para queda no preço ao produtor.

A preocupação maior é com relação ao consumo doméstico, que deverá seguir fraco em curto e médio prazos, com o fim do auxílio emergencial. As medidas mais restritivas contra o covid-19 também deverão impactar a demanda interna nos próximos meses.

Os laticínios que estimam aumento no preço do leite ao produtor estão localizados na região Nordeste, em áreas mais afetadas pela falta de chuvas, mas algumas indústrias no Brasil Central também falaram em ligeira alta para a manutenção dos fornecedores.

Por Canal Rural

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *